São Gonçalo do Amarante - Ceará - Brasil - quarta-feira 18 de outubro de 2017 - Ano: X - Edição: 3.288 - Visualizações: 18.935.765 - Postagens: 32.192

Lula: “duvido que se ache um empresário a quem eu pedi 10 reais”


Ex-presidente disse nesta terça-feira, 12, no Recife, que apesar de as investigações contra ele estarem sendo realizadas há dois anos, nunca conseguiram provar nada; "Todo dia alguém diz que vai falar o nome do Lula. Estão há dois anos investigando e duvido que se ache um empresário a quem eu pedi R$ 10", disse Lula em entrevista ao radialista Geraldo Freire, da Rádio Jornal; ele também disse não se considerar acima da lei; "Sou um cidadão igual aos outros brasileiros e não estou acima da lei. Tenho que cumprir a lei. Se acham que tem algum problema, podem investigar"; ele tabém destacou que, apesar do massacre contra o PT,  "este país um dia vai reconhecer que parte da seriedade da investigação é obra do PT. Foi o PT que fortaleceu a PGR, que criou o Portal da Transparência e a Lei do Acesso à Informação"

12 DE JULHO DE 2016

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) disse que não se considera acima da lei e que as investigações contra ele nuca conseguiram provar nada que desabonasse asua condta como homem público. "Todo dia alguém diz que vai falar o nome do Lula. Estão há dois anos investigando e duvido que se ache um empresário a quem eu pedi R$ 10", disse em entrevista à Rádio Jornal do Commercio.

O ex-presidente, que está em viagem por Pernambuco até esta quarta-feira (13) para denunciar o golpe contra a presidente eleita Dilma Rousseff disse que as investigações o incomodam "como uma coceira. Já teve carrapato?". Na entrevista, o ex-presidente defendeu as investigações da Operação Lava Jato mas condenou a condução do processo e ao mandado de condução coercitiva a que foi submetido há alguns meses.


0 comentários:

[ Deixe-nos seu Comentário ]