São Gonçalo do Amarante - Ceará - Brasil - terça-feira 17 de outubro de 2017 - Ano: X - Edição: 3.287 - Visualizações: 18.935.765 - Postagens: 32.192

Sujeira do jatinho de Campos está exposta, mas a Globo não vê. o Jornal NaZional silencia




Por Fernando Brito · 25/07/2016

O empresário Eduardo Freire Bezerra Leite, o Eduardo Ventola, era o titular da conta bancária da conta da “fantasma” Giovani Pescados, que  ajudou a comprar o avião que, em agosto de 2014, matou o candidato Eduardo Campos que, tendo Marina Silva como vice, disputava a Presidência da República. A empresa, de um pobre pescador que ficou conhecido após aparecer, atônito, no Jornal Nacional, dizendo que não sabia de nada, movimentou mais de R$ 20 milhões, embora seu “dono” legal more quase num casebre.

Esta é apenas uma das dezenas de revelações do inquérito que, dois anos depois do acidente, só aparece eventualmente no noticiário nacional, embora envolva todos os elementos para ser um escândalo de grande repercussão nacional: além da trágica morte de Campos, há o envenenamento de outro dos “laranjas” usados na aquisição do avião, Paulo Morato, encontrado morto em um quarto de motel.

Mas você só vai ler sobre isso nos blogs, como o de Noélia Brito e o Blog de Jamildo, do Jornal do Comércio do Recife.

Muito embora, claro, todo mundo saiba que rolou muito dinheiro sujo na campanha do candidato que, com sua vice, proclamavam a “nova política”. Tanto que, em setembro de 2014, até este desinformado Tijolaço publicava que “Eduardo Freire Leite Bezerra, vulgo Eduardo Ventola, cuja microempresa (sim, microempresa) Ele Leite Negócios Imobiliários Ltda. passou R$ 727 mil para o pagamento do jato à AF Andrade desfila em paz com o helicóptero Robinson PR-EDL (de Eduardo Leite, porque eles adoram batizar seus brinquedinhos com seus nomes)  sem que ninguém o aborde”.


Praticamente há dois anos, portanto.

0 comentários:

[ Deixe-nos seu Comentário ]