São Gonçalo do Amarante - Ceará - Brasil - quinta-feira 17 de agosto de 2017 - Ano: IX - Edição: 3.220 - Visualizações: 17.954.957 - Postagens: 31.406

Lindbergh: PSDB virou sócio minoritário de um governo de crise


O senador Lindbergh Farias (PT-RJ) afirma que os tucanos "começam a perceber que fizeram um mau negócio ao se juntar ao PMDB" e por isso já se distanciam do interino Michel Temer; "O PSDB foi o partido mais prejudicado pelo impeachment. Eles achavam que a eleição de 2018 seria deles. Mas acabaram sócios minoritários de um governo de crise"; segundo ele, Dilma fará um discurso para a História e tem chances de vencer no Senado

29 de Agosto de 2016

O senador Lindbergh Farias (PT-RJ) avalia, em entrevista a Mariana Haubert, que a presidente Dilma Rousseff tem chances de vencer a batalha final no Senado e diz que o PSDB fez um péssimo negócio ao se aliar a um projeto fracassado, o de Michel Temer.

"Ela quer fazer um discurso para o país, para a História. A presença é um fato muito forte. O Brasil vai parar para escutar. Tem muita gente que estava insatisfeito com Dilma mas também não quer o Temer. Ela vai mostrar que não cometeu crime de responsabilidade e aparecer como vítima de um Parlamento muito desgastado", diz ele.

Segundo o senador, Temer "é muito fraco, não aguenta pressão" e, por estar citado em várias delações, será um presidente refém da Lava Jato.

"E o PSDB começa a se diferenciar dele, porque estão muito preocupados com eleições. Começam a perceber que fizeram um mau negócio ao se juntar ao PMDB. O PSDB foi o partido mais prejudicado pelo impeachment. Eles achavam que a eleição de 2018 seria deles. Mas acabaram sócios minoritários de um governo de crise."


0 comentários:

[ Deixe-nos seu Comentário ]