São Gonçalo do Amarante - Ceará - Brasil - sexta-feira 20 de outubro de 2017 - Ano: X - Edição: 3.290 - Visualizações: 18.935.765 - Postagens: 32.192

Revista Time dos EUA: queda de Dilma é o começo da crise brasileira, não o seu fim


Revista Time, dos Estados Unidos, avalia que o modo controverso como se deu o afastamento de Dilma Rousseff irá dividir o Brasil por pelo menos "uma geração"; o texto diz que o substituto de Dilma, Michel Temer, ainda sentiu a necessidade de negar, em sua primeira fala como presidente, que ele tinha praticado um "golpe" contra sua ex-companheira de chapa; para a Time, o peemedebista, criticado por não ter nomeado uma mulher ministra e vaiado na abertura da Olimpíada, tem "um difícil trabalho em suas mãos"

5 DE SETEMBRO DE 2016

A revista norte-americana Time publicou uma análise política sobre o Brasil um dia após o impeachment de Dilma Rousseff, em que afirma que o afastamento da petista é apenas o começo da crise brasileira, não o seu fim.

O texto avalia que o modo controverso como se deu o impeachment irá dividir o Brasil por pelo menos "uma geração". A Time destaca que o substituto de Dilma, Michel Temer, ainda sentiu a necessidade de negar, em sua primeira fala como presidente, que ele tinha praticado um "golpe" contra sua ex-companheira de chapa.

Para a revista dos Estados Unidos, o peemedebista, criticado por não ter nomeado uma mulher em sua equipe ministerial e vaiado na abertura da Olimpíada, tem "um difícil trabalho em suas mãos".

Um especialista político consultado pela reportagem, Juliano Griebeler, da consultoria Barral M Jorge, enxerga que "teremos um congresso forte e um executivo fraco" daqui para a frente. " Temer vai enfrentar algumas negociações muito difíceis", acredita.



0 comentários:

[ Deixe-nos seu Comentário ]