São Gonçalo do Amarante - Ceará - Brasil - sábado 21 de outubro de 2017 - Ano: X - Edição: 3.291 - Visualizações: 18.935.765 - Postagens: 32.192

Safatle: Brasil passa a ser governado por associação de corruptos


"Coube a Dilma Rousseff a oração fúnebre da Nova República. Com seu 'Só temo a morte da democracia', terminam mais de 30 anos de uma redemocratização falha e bloqueada. Ela terminou em meio a um processo farsesco, que seguiu todos os ritos jurídicos apenas para tentar esconder que não tinha sustância alguma", diz Vladimir Safatle, professor de filosofia da USP; "O Brasil achou que poderia virar uma democracia sem se confrontar com seu passado autoritário recente, sem expurgar seus representantes e seus filhos. Ele acorda agora com um 'governo' que é apenas uma associação de corruptos contumazes tentando desesperadamente se salvar"

2 DE SETEMBRO DE 2016

O colunista Vladimir Safatle, professor de filosofia da Universidade de São Paulo, diz, em artigo publicado nesta sexta-feira, que o impeachment da presidente Dilma Rousseff encerra 30 anos de democracia e que, agora, o Brasil passa a ser governado por uma associação de corruptos que tentam se salvar.

"Coube a Dilma Rousseff a oração fúnebre da Nova República. Com seu 'Só temo a morte da democracia', terminam mais de 30 anos de uma redemocratização falha e bloqueada. Ela terminou em meio a um processo farsesco, que seguiu todos os ritos jurídicos apenas para tentar esconder que não tinha sustância alguma. Ao final, Dilma foi afastada por um crime que nunca fora visto como crime, mas como uma prática normal utilizada por todos os presidentes da república e por 17 governadores em exercício sem maiores consequências. Mesmo o Ministério Público acabou por reconhecer não haver crime de responsabilidade, mas isto já não fazia a menor diferença", diz ele.

"O Brasil achou que poderia virar uma democracia sem se confrontar com seu passado autoritário recente, sem expurgar seus representantes e seus filhos. Ele acorda agora com um 'governo' que é apenas uma associação de corruptos contumazes tentando desesperadamente se salvar, liderados por um 'presidente' citado três vezes na Operação Lava Jato como beneficiário direto de corrupção e condenado pelo TRE-SP por doações ilegais. Uma figura especializada em conspirações, acostumada aos bastidores escuros do poder, liderando uma casta política disposta a usar de toda violência estatal necessária para compensar sua falta absoluta de legitimidade e seu medo atávico de eleições. Não por acaso, no dia do golpe (mais um 31, agora 31 de agosto) não vimos massas nas ruas a comemorar a queda do governo, mas o prenúncio de um Estado policial: manifestantes sendo presos e espancados por uma PM cujo comportamento é digno de uma manada de porcos."


0 comentários:

[ Deixe-nos seu Comentário ]