São Gonçalo do Amarante - Ceará - Brasil - quarta-feira 16 de agosto de 2017 - Ano: IX - Edição: 3.219 - Visualizações: 17.954.957 - Postagens: 31.406

Ciro Gomes chama Sérgio Moro de fascista por não mandar prender Eduardo Cunha




O ex-governador do Ceará Ciro Gomes (PDT), em seu tradicional estilo sem papas na língua, criticou as sapatadas que o deputado federal cassado Eduardo Cunha levou na semana passada no aeroporto Santos Dumont, no Rio; ao comentar o episódio, Ciro criticou o juiz federal Sergio Moro, responsável pela Lava Jato em primeira instância, por manter Cunha em liberdade: "omissão fascista"

17 de Outubro de 2016

O ex-governador do Ceará Ciro Gomes (PDT), em seu tradicional estilo sem papas na língua, criticou as sapatadas que o deputado cassado Eduardo Cunha levou na semana passada no aeroporto Santos Dumont, no Rio. Ao comentar o episódio, Ciro criticou o juiz federal Sergio Moro, responsável pela Lava Jato em primeira instância, por manter Cunha em liberdade: "omissão fascista". A informação é do Estado de S.Paulo.

"Com seu estilo sem papas na língua, o ex-governador do Ceará Ciro Gomes (PDT) criticou as sapatadas dadas no ex-deputado Eduardo Cunha. “Bater ou agredir fisicamente seja quem for… fascismo descabido”.

Apesar disso, criticou o juiz Sérgio Moro por deixar Eduardo Cunha solto: “omissão fascista do Moro”."


0 comentários:

[ Deixe-nos seu Comentário ]