São Gonçalo do Amarante - Ceará - Brasil - quinta-feira 14 de dezembro de 2017 - Ano: X - Edição: 3.345 - Visualizações: 19.638.129 - Postagens: 32.192

Fortaleza segura pressão do Juventude e trás decisão de vaga à Série B para casa


Gaúchos atacam mais, mas não conseguem superar cearenses e ficam no zero

04/10/2016 - Ainda que pequena, o Fortaleza sai de Caxias do Sul com vantagem no confronto das quartas de final da Série C. Na noite desta segunda (3), empatou em 0 a 0 com o Juventude e precisará de uma vitória simples para subir à segunda divisão após três eliminações nos últimos quatro anos na fase decisiva. Os gaúchos até tiveram mais chances, mas faltou capricho para sair com ao menos uma vitória.  No próximo domingo, às 19h, no Castelão, o Juventude tem a seu favor a vitória e qualquer empate com gols. Para o Fortaleza, só o triunfo interessa. Caso ocorra novo 0 a 0, a vaga na Série B de 2017 e nas semifinais da Série C será definida nos pênaltis.

O Juventude começou em cima do Fortaleza e foi às redes aos 11 minutos, mas o árbitro apontou infração. Wallacer cobrou escanteio, Micael cabeceou na trave, e Roberson completou para o gol. Porém, o atacante desviou com a mão. Aos 15, os visitantes também tiveram gol anulado. Corrêa ergueu a bola na área do Juventude, e Daniel Sobralense marcou após duas tentativas. Dessa vez, o auxiliar apontou impedimento, mas o lance era legal.

A exemplo do começo do jogo, o Juventude foi para o abafa no segundo tempo. Roberson teve duas chances. Aos oito, cabeceou para fora. Aos 21, recebeu livre cara a cara com Ricardo Berna e optou por tentar encobrir o goleiro, mas tocou fraco e facilitou a defesa. Aos 28, Pio, que havia entrado no lugar de Rodrigo Andrade, cabeceou com perigo à meta de Elias, mas havia impedimento no lance. Aos 33, Pio cobrou falta para a área do Ju com veneno, a bola quicou na frente de Elias e quase surpreendeu o goleiro gaúcho. No desespero por um gol, Antônio Carlos tirou um volante e colocou um atacante, jogando os donos da casa para o ataque. Mas o nervosismo falou mais alto que a qualidade, e o Fortaleza correu poucos sustos até o apito final que confirmou o 0 a 0.

0 comentários:

[ Deixe-nos seu Comentário ]