São Gonçalo do Amarante - Ceará - Brasil - sábado 21 de outubro de 2017 - Ano: X - Edição: 3.291 - Visualizações: 18.935.765 - Postagens: 32.192

Michel Temer silencia sobre propina de R$ 23 milhões de seu ministro José Serra na Suiça


Em uma breve declaração feita à imprensa nesta sexta-feira 28 após reunião do Itamaraty onde estiveram os presidentes dos três poderes, além de vários ministros, Michel Temer ignorou pergunta feita por jornalista sobre a denúncia de recebimento de propina de R$ 23 milhões pelo seu ministro de Relações Exteriores, José Serra, de acordo com delação da Odebrecht; o peemedebista, que já encerrava a entrevista, simplesmente virou as costas e subiu as escadas internas do palácio; denúncia torna insustentável a permanência de Serra como ministro e enfraquece a fragiliza a acusação da Lava Jato contra o ex-presidente Lula

28 DE OUTUBRO DE 2016

Em uma breve declaração feita à imprensa nesta sexta-feira 28, após reunião do Itamaraty onde estiveram presentes os presidentes dos três poderes, além de vários ministros, para tratar de segurança nacional, Michel Temer ignorou uma pergunta sobre a denúncia contra seu ministro de Relações Exteriores, José Serra.

O peemedebista, que já encerrava a entrevista, simplesmente virou as costas e subiu as escadas internas do palácio, conforme relato dos jornalistas Marina Dias, Gabriel Mascarenhas e Camila Mattoso, da Folha de S. Paulo.

Segundo reportagem do jornal desta sexta, executivos da Odebrecht apontaram em delação premiada que Serra recebeu por meio de uma conta na Suíça propina de R$ 23 milhões. Segundo disseram à força-tarefa da Lava Jato, o dinheiro foi pago via caixa 2 para a campanha presidencial do tucano em 2010.

O acerto do recurso no exterior, de acordo com a Odebrecht, foi feito com o ex-deputado federal Ronaldo Cezar Coelho (ex-PSDB, hoje no PSD), que trabalhou na coordenação política da campanha de Serra. E o ex-deputado federal Márcio Fortes (PSDB-RJ) foi quem negociou o suposto caixa dois operado no Brasil, ainda de acordo com a delação.

Serra participou da reunião desta sexta no Itamaraty e ficou para o almoço, que foi servido em seguida. Ele não falou com a imprensa. A denúncia torna insustentável a permanência de Serra no Ministério das Relações Exteriores e fragiliza a acusação da Lava Jato contra o ex-presidente Lula.


3 comentários:

Manoel Oliveira disse...

ESSES LADROES CONTINUAM SOLTOS, E O POVO BRASILEIRO EM GRANDES PROPORÇÕES COM DIFICULDADES PARA VIVER E COM FOME, MUITOS DELES NÃO RESPEITANDO O SEU PRÓXIMO, A COISA ESTAR FEIA EM TODO O BRASIL, E EM BRASILIA TUDO ESTAR BEM O ROUBO NESSE GOVERNO VAI CONTINUAR E A FOME E AS DOENÇAS VÃO PROSPERAR, ATE QUANDO EU NÃO SEI SOMENTE A POPULAÇÃO EM SUA MAIORIA IGNORANTE , E QUEM VÃO PAGAR E FAZER MAU AO SEU
PRÓXIMO . NO BRASIL TEM MUITAS PESSOAS COM ESPECIALIDADES
EM ROUBAR, SE VOCÊS PERGUNTAREM A REDE GLOBO ELA E UMA DESTAS TEM PESSOAS ESPECIALIZADAS EM ROUBOS E A ENCOBRIR CRIMES PRATICADOS POR POLITICOS QUE ELA GOSTA, O EXEMPLO, E ESSA TURMA DO PSDB , PMDB , DEM PSD E PRB, PR E PPS, ESSE BANDO VAI DEIXAR O BRASIL E OS BRASILEIROS DE ESMOLAS, ELA GLOBO , FOLHA DE SAO PAULO E ESTADÃO, APOIANDO ESSES
CRIMINOSOS.VAMOS AJUDAR A MOSTRAR AO POVO.

Manoel Oliveira disse...

E DIFÍCIL QUE ESSA GAMGUE, NÃO VÁ SER PRESOS, EU ESPERO QUE O STF, DEIXE ESSE BANDO, NAS GRADES, E ROUBAM DE TUDO ATE O SANTO SEPULCRO , FICA TRISTE.

Anônimo disse...

meu querido povo brasileiro vamos mostrar para esses ladroes que nos merecemos respeito a final somos nos que colocamos eles no pode assim tambem podemos tira atraves das manifestaçoes nao votando mais pra esses bandio

[ Deixe-nos seu Comentário ]