São Gonçalo do Amarante - Ceará - Brasil - segunda-feira 18 de dezembro de 2017 - Ano: X - Edição: 3.349 - Visualizações: 19.638.129 - Postagens: 32.192

Barbosa, Bolsonaro? Está aberta a temporada de candidatos a Trump brasileiro


Por Paulo Nogueira | 12/11/2016

Joaquim Barbosa? Jair Bolsonaro?

Bem, está aberta a temporada de candidatos a ser a versão nacional de Donald Trump.

Alguém que represente, como Trump, uma ruptura com o sistema político tradicional.

Barbosa já andou se manifestando. Disse que é um “homem livre”. Presumivelmente, ele quis dizer que está disposto a concorrer à presidência.

Ele parece não ter percebido que seu tempo passou. Você vê isso nas redes sociais. Grande parte de seus admiradores dos dias de Batman — do “menino pobre que mudou o Brasil”, para lembrar a infame capa da Veja — desapontou-se enormemente com as posições que ele assumiu depois que deixou o STF.

Suas postagens no Twitter têm frequentemente um tom de esquerda — confuso, é verdade — que cai como bomba nos que o idolatravam.

Barbosa pode ter vontade, mas dificilmente terá eleitores que sustentem uma candidatura séria.

Acresce também que, ao contrário de Trump, ele não tem traquejo midiático. Trump é o homem de O Aprendiz. Domina o microfone, as câmaras — um traço vital em sua vitoriosa campanha.

Barbosa é um tatibitate onde Trump é mestre.

Se o eleitorado de direita — os chamados analfabetos políticos — debandou, o de esquerda jamais esquecerá os abusos de JB no Mensalão. Particularmente Genoíno e Dirceu foram castigados muito além do razoável.

Isso quer dizer que figurativamente ele lembra um antigo goleiro brasileiro chamado Manga. Dele se dizia que saiu do Brasil para jogar no Uruguai. Lá, não aprendeu o espanhol e esqueceu o português. Voltou mudo.

Com todas as precariedades de JB, ele é menos ridículo no papel de candidato a Trump do que Bolsonaro.

Bolsonaro tem todos os defeitos de Trump — a fanfarronice de direita, o topete — sem ter nenhum de seus atributos.

Para começo de conversa, está ligado ao mundo politico, ao contrário de Trump. É um deputado sem obras.

A falta de um Trump brasileiro facilita enormemente o caminho de Lula. Batem, batem e batem na velha jararaca, mas o fato é que ela está mais forte que nunca.


0 comentários:

[ Deixe-nos seu Comentário ]