São Gonçalo do Amarante - Ceará - Brasil - sábado 21 de outubro de 2017 - Ano: X - Edição: 3.291 - Visualizações: 18.935.765 - Postagens: 32.192

Policial rodoviário federal Paulo Rolney Vidal é morto em tentativa de assalto em Fortaleza



Dois suspeitos do crime foram baleados e presos. Policial foi levado ao hospital, mas não resistiu aos ferimentos e morreu


20/11/2016

Um policial rodoviário federal foi assassinado na noite de sábado (19) durante uma tentativa de assalto no Bairro de Fátima, em Fortaleza. Dois suspeitos do crime foram baleados e presos.

O velório de Paulo Rolney Vidal acontece na manhã deste domingo (20) na sede da Superintendência da PRF, no Bairro Cajazeiras. Em seguida, o cortejo fúnebre seguirá para a cidade de Santana do Acaraú, onde será realizado o sepultamento.

Segundo a Polícia Rodoviária Federal (PRF), o agente Paulo Rolney Vidal, 37 anos, foi abordado por dois assaltantes no cruzamento da Avenida Dom Manuel com Rua Pinto Madeira. A vítima reagiu e trocou tiros com a dupla.

O policial rodoviário foi atingido. Ele chegou a ser levado ao Instituto Dr. José Frota (IJF), no Centro, mas não resistiu aos ferimentos e faleceu.

Um dos criminosos foi baleado pelo agente e acabou preso. O outro suspeito foi também foi baleado e preso por uma equipe da Polícia Militar, logo após o crime. A dupla foi levada sob escolta policial para o IJF, onde seguem internados.

Paulo Rolney Vidal era casado, e estava na PRF desde 2004. Ele estava lotado na 3ª Delegacia da Polícia Rodoviária Federal.

Violência

Foi o segundo policial rodoviário federal morto neste mês no Ceará. No último dia 6, o PRF aposentado Leomar Saraiva de Aquino, 72 anos, foi assassinado durante tentativa de assalto  no Bairro Jangurussu, em Fortaleza.

Segundo a Polícia Rodoviária Federal (PRF), Leomar Saraiva de Aquino, de 73 anos, foi baleado com um tiro na cabeça e não resistiu. O crime aconteceu na casa do policial, no Conjunto Tamandaré.

No total, 28 policiais foram assassinados neste ano no Ceará, segundo levantamento feito pelo G1 com base em ocorrências e registros de sindicatos e associações dos profissionais de segurança. O número inclui 25 policiais civis e militares, um delegado e dois policiais rodoviários.


0 comentários:

[ Deixe-nos seu Comentário ]