São Gonçalo do Amarante - Ceará - Brasil - sexta-feira 15 de dezembro de 2017 - Ano: X - Edição: 3.346 - Visualizações: 19.638.129 - Postagens: 32.192

Até agora Moro não conseguiu mais do que propinas imaginadas contra Lula


POR LUIS FELIPE MIGUEL*
22 de Dezembro de 2016

A nova denúncia que o juiz Moro aceitou contra Lula consiste no seguinte: a Odebrecht comprou um terreno para nele construir a sede do Instituto Lula.

É bem verdade que o terreno não foi comprado pela Odebrecht, mas por outra empresa. E nele não está sendo construída a sede do Instituto Lula, mas uma revenda de automóveis.

Para o juiz Moro, nada disso tem importância. Teria havido uma intenção de propina, mesmo que não concretizada, pois o terreno poderia ter sido mesmo comprado para que a sede do instituto nele fosse construída. Foi dito que alguém, em algum momento, pensou nisso - e esse pensar já basta para a denúncia.

Não sou jurista, mas como leigo creio que mesmo que se possa provar tal intenção, o que está longe de ser o caso, intenção não é crime. 

*Luis Felipe Miguel é professor de ciência política da Universidade de Brasília


0 comentários:

[ Deixe-nos seu Comentário ]