São Gonçalo do Amarante - Ceará - Brasil - domingo 17 de dezembro de 2017 - Ano: X - Edição: 3.348 - Visualizações: 19.638.129 - Postagens: 32.192

Oito milhões de passageiros aéreos voltam a viajar de ônibus, a grande maioria paneleiros


Postado em 19 de dezembro

Depois de 12 anos em que o céu parecia o limite para o consumo da nova classe média, cerca de oito milhões de brasileiros que tinham viajado de avião pela primeira vez, naquele período, tiveram que colocar os pés no chão e voltar a andar pelo país de ônibus. A estimativa da Associação Brasileira das Empresas Aéreas (Abear) é um reflexo de nada menos do que 15 sucessivas quedas mensais no volume de passageiros transportados.

Neste grupo de pessoas que têm trocado os voos pelas rodovias está a cabeleireira Thaís dos Santos, de 24 anos. A moradora de Angra dos Reis, na Costa Verde, costumava viajar de avião para visitar a família em Campo Grande, no Mato Grosso do Sul. No mês passado, porém, teve que encarar uma jornada de mais de 24 horas de ônibus, com a filha de 4 anos.

— Nas duas últimas vezes, fui de avião, Graças a promoções de passagens. Mas, por mais que seja cansativo, agora vou de ônibus. Não tem jeito. O orçamento está mais apertado, a situação está difícil. Meu marido, por exemplo, que é supervisor de obra civil, teve que ir trabalhar em Manaus — disse Thaís, que deixou a outra filha, de 7 anos, em Angra, porque não teve dinheiro para pagar mais uma passagem.

Há, ainda, quem tente aliar o conforto à economia, optando pelo avião apenas para a ida ou a volta. Foi o que fez o atendente de cafeteria Denis Silva, de 23 anos, que voou de São Paulo para o Rio, mas, para economizar, retornou pela Rodovia Presidente Dutra, que liga as duas cidades:

— Com a crise, em vez de pagar pouco mais de R$ 200 da passagem de avião, achei melhor pagar R$ 99 de ônibus. Tenho vários amigos que estão na mesma situação. Muita gente está migrando.

A previsão da Abear é que, este ano, a demanda no mercado doméstico de aviação encolha 8% em relação a 2015, o que representará oito milhões de passageiros a menos.


0 comentários:

[ Deixe-nos seu Comentário ]