São Gonçalo do Amarante - Ceará - Brasil - quinta-feira 17 de agosto de 2017 - Ano: IX - Edição: 3.220 - Visualizações: 17.954.957 - Postagens: 31.406

Romero Jucá articulador do golpe para estancar a sangria da Lava Jato, levou R$ 22 milhões de propina da Odebrecht


Ex-vice-presidente de Relações Institucionais da Odebrecht Cláudio Melo diz em delação premiada que o senador Romero Jucá (PMDB-RR), que era o "Caju" nas planilhas, era o principal interlocutor da empreiteira no Senado e que os pagamentos feitos a ele superam R$ 22 milhões

10 de Dezembro de 2016

O senador Romero Jucá (PMDB-RR), que defendeu "estancar a sangria" da Lava Jato tirando Dilma Rousseff da presidência da República, levou mais de R$ 22 milhões da Odebrecht em propina.

A denúncia foi feita pelo ex-vice-presidente de Relações Institucionais da empreiteira Cláudio Melo em delação premiada. Segundo ele, Romero Jucá, que era o "Caju" nas planilhas, era o principal interlocutor da empreiteira no Senado.

Segundo reportagem do Jornal Nacional veiculada nesta sexta-feira 9, o delator contou que a empreiteira repassava recursos a Jucá em troca de apreciação e votação de medidas e projetos no Congresso de interesse da empreiteira.


1 comentários:

Anônimo disse...

Jornalista partidário, onde está a notícia em quê o MPCE fez uma operação em nosso município, ou o seu padrinho político não deixa?

[ Deixe-nos seu Comentário ]