São Gonçalo do Amarante - Ceará - Brasil - quarta-feira 13 de dezembro de 2017 - Ano: X - Edição: 3.344 - Visualizações: 19.638.129 - Postagens: 32.192

Presidente do STF Cármen Lúcia não quis sair na foto com Temer no velório de Teori Zavascki


A presidente do Supremo Tribunal Federal, Cármen Lúcia, não se deixou fotografar ao lado de Michel Temer no velório do ex-ministro Teori Zavascki, que faleceu num misterioso acidente aéreo na última quinta-feira; ao participar do funeral, ela só permitiu registros de suas imagens depois da saída de Temer e seus acompanhantes; Temer, que foi delatado pela Odebrecht por ter pedido R$ 10 milhões à empreiteira, foi ao velório acompanhado de José Serra, delatado por receber R$ 23 milhões, e Eliseu Padilha, que chegou a afirmar que o governo "ganhou tempo" com a morte do ministro do STF; tensão entre os poderes atinge seu ponto mais agudo desde o golpe contra a presidente Dilma Rousseff; OAB defende que Cármen Lúcia homologue todas as delações, como forma de honrar a memória de Teori

22 DE JANEIRO DE 2017

A presidente do Supremo Tribunal Federal, Cármen Lúcia, não se deixou fotografar ao lado de Michel Temer no velório do ex-ministro Teori Zavascki, que faleceu num misterioso acidente aéreo na última quinta-feira.

Ao participar do funeral, ela só permitiu registros de suas imagens depois da saída de Temer e seus acompanhantes, segundo informa o jornalista Flávio Ilha, que cobriu o funeral para a Folha de S. Paulo.

Temer, que foi delatado pela Odebrecht por ter pedido R$ 10 milhões à empreiteira, foi ao velório acompanhado de José Serra, delatado por receber R$ 23 milhões numa conta secreta na Suíça e Eliseu Padilha, que chegou a afirmar que o governo "ganhou tempo" com a morte do ministro do STF – a esse respeito.

O choque entre Cármen Lúcia e Michel Temer no velório de Teori Zavascki revela que a tensão entre os poderes atingiu seu ponto mais agudo desde o golpe contra a democracia e a presidente Dilma Rousseff.

A Ordem dos Advogados do Brasil defende que Cármen Lúcia homologue todas as delações, como forma de honrar a memória de Teori.

Enquanto a Organização dos Estados Americanos e a Transparência Internacional defendem uma investigação independente sobre o desastre aéreo, a Marinha anunciou neste sábado que não irá içar o caso da aeronave que matou Teori.



1 comentários:

Manoel Oliveira disse...

NEM A PRESIDENTE DILMA NEM O EX-PRESIDENTE LULA.

[ Deixe-nos seu Comentário ]