São Gonçalo do Amarante - Ceará - Brasil - quarta-feira 16 de agosto de 2017 - Ano: IX - Edição: 3.219 - Visualizações: 17.954.957 - Postagens: 31.406

CHICO VIGILANTE | Cadê a Justiça brasileira?

Deputado distrital e presidente da Comissão de Defesa do Consumidor da Câmara Legislativa do DF

25 de Fevereiro de 2017

Onde está a PF? Onde está o Ministério Público? Onde está o STF? O que estão esperando para agir de fato contra Temer, sua camarilha e os 140 ladrões do Congresso e mandá-los para a cadeia?

A máscara do PMDB caiu de vez. Quem não enxerga que os escândalos se aprofundam, as delações se repetem e não há mais como postergar a ação da justiça?

Não agir neste momento é trair a Nação é jogar na lama a credibilidade de nossas instituições.

Mais claro impossível: o melhor amigo de Michel Temer, o advogado e ex-assessor da presidência, José Yunes afirma em entrevista à revista Veja que delatou à PF o recebimento de 4 milhões, entregue em seu escritório e repassado ao PMDB no mesmo dia.

E diz que Temer sabia de tudo.

A história começou com a delação premiada de Cláudio Melo, ex-executivo da empreiteira Odebrecht. Melo citou Yunes porque foi no escritório de Yunes o local onde foram entregues os R$ 4 milhões dos R$ 11 milhões pedidos por Temer à Odebrecht, em pleno Palácio do Jaburu.

Quando a delação de Melo veio a público, em dezembro de 2016, José Yunes pediu demissão do cargo de assessor especial da Presidência da República.

Esta semana Yunes tomou a iniciativa de informar ao MP que a pedido de Eliseu Padilha, recebeu em seu escritório um envelope do doleiro Lúcio Funaro em 2014, logo a seguir entregue a um emissário do PMDB.

Yunes relatou ter sido "mula" de Padilha ao receber os R$ 4 milhões e que no encontro, Funaro lhe contou que estava financiando 140 deputados com o dinheiro da Odebrecht para garantir a eleição de Eduardo Cunha à presidência da Câmara dos Deputados.

Padilha, já citado em delações da Lava Jato, se licenciou esta semana alegando questões de saúde e mesmo diante de tamanho escândalo tem a audácia de afirmar que reassumirá a Casa Civil em breve.

Apesar de grande amigo do presidente golpista, como Yunes sabe que o que vem por ai é chumbo grosso resolveu se antecipar e entregar a máfia de Michel Temer: Padilha, Funaro, Geddel, dentre outros.

Muitos brasileiros estão enojados principalmente os que foram as ruas e contribuíram para tirar uma presidenta honesta e colocar no poder esta corja.

Agora estão vendo que como eu sempre disse não existe dinheiro sujo do capeta petista e dinheiro limpo dos golpistas defensores das elites.

Diante de tanta hipocrisia, neste carnaval os trabalhadores honestos deste país não conseguirão se alegrar como deveriam, mas os bandidos que tomaram de assalto o Brasil em breve vão dançar, mas atrás das grades.

O governo Michel Temer - como uma casa mal construída sem pilares, vigas, engenheiros ou arquitetos - está ruindo dia a dia, e em breve vai cair.


Brasil 247

0 comentários:

[ Deixe-nos seu Comentário ]