São Gonçalo do Amarante - Ceará - Brasil - sábado 19 de agosto de 2017 - Ano: IX - Edição: 3.222 - Visualizações: 17.954.957 - Postagens: 31.406

Globo esquece o que escreveu e avaliza ida de Alexandre Moraes ao STF


Esqueçam o que eu escrevi: esta é a regra do Globo, peça-chave no golpe de 2016, em relação a Alexandre de Moraes, indicado por Michel Temer para o Supremo Tribunal Federal; grupo da família Marinho, que há um mês o apontava como "o homem errado" para ser ministro da Justiça, agora o vê como o "constitucionalista" talhado para o cargo; na capa do Globo desta terça-feira, os Marinho dão seu aval a Moraes, que chega ao STF com a missão de estancar a Lava Jato no que diz respeito ao consórcio PMDB-PSDB, livrando políticos como Aécio Neves, Geraldo Alckmin, José Serra e o próprio Michel Temer, todos delatados pela Odebrecht; o supremíssimo Merval Pereira, a última instância do Poder Judiciário no Brasil, diz que a escolha foi técnica, e não política

7 DE FEVEREIRO DE 2017

Esqueçam o que eu escrevi: esta é a regra do Globo, peça-chave no golpe de 2016, em relação a Alexandre de Moraes, indicado por Michel Temer para o Supremo Tribunal Federal.

O grupo da família Marinho, que há um mês o apontava como "o homem errado" para ser ministro da Justiça, numa capa da revista Época, agora o vê como o "constitucionalista" talhado para o cargo.

Na capa do Globo desta terça-feira, os Marinho dão seu aval a Moraes, que chega ao STF com a missão de estancar a Lava Jato no que diz respeito ao consórcio PMDB-PSDB, livrando políticos como Aécio Neves, Gerado Alckmin e José Serra (Mineirinho, Santo e Careca) e o próprio Michel Temer, todos delatados pela Odebrecht. A tarefa é construir a tese de que o caixa 1 ao PT é propina é de que o caixa dois aos tucanos e peemedebistas é apenas um acidente de percurso.

Também no Globo, o supremíssimo Merval Pereira, a última instância do Poder Judiciário no Brasil, diz que a escolha foi técnica, e não política.

A única crítica, a de Miriam Leitão, cumpre o papel: o de mostrar uma suposta imparcialidade.

A reportagem de Época, em que os Marinho criticam Moraes pelas mortes de mais de 100 presos, a maioria decapitados, e por suas "trapalhadas".


0 comentários:

[ Deixe-nos seu Comentário ]