São Gonçalo do Amarante - Ceará - Brasil - domingo 20 de agosto de 2017 - Ano: IX - Edição: 3.223 - Visualizações: 17.954.957 - Postagens: 31.406

Justiça obriga o humorista imbecil Danilo Gentili a explicar acusação infundada contra Lula


Decisão em segunda instância do Tribunal de Justiça de São Paulo determinou que o humorista Danilo Gentili explique formalmente de onde tirou a informação, divulgada em suas redes sociais, de que Lula teria "forjado um ataque (à bomba, na sede do Instituto Lula) para sair de vítima"; medida antecede um processo penal por calúnia ou difamação; "Agora que a Justiça ordenou que Gentili explique de onde tirou a informação que eventualmente sustente sua acusação, caso ele não consiga explicar, será processado por difamação. Se condenado, a pena será de três meses a um ano de detenção", afirma o Instituto Lula

24 DE FEVEREIRO DE 2017

O Instituto Lula divulgou nesta sexta-feira, 24, que uma decisão em segunda instância do Tribunal de Justiça de São Paulo determinou que o humorista Danilo Gentili explique formalmente de onde tirou a informação que baseou uma mensagem publicada por ele nas redes sociais no ano de 2015.

Trata-se de um "tuíte" divulgado na conta pessoal do humorista, onde Gentili afirmou que Lula "forjou um ataque (à bomba, na sede do Instituto Lula) para sair de vítima".

No dia 30 de julho de 2015, uma bomba foi arremessada na entrada do instituto, e a autoria do atentado não foi revelada pela polícia até o momento.

"No dia seguinte ao fato, Gentili publicou a frase acusatória em questão em sua conta no Twitter. Os advogados de Lula, então, ingressaram na Justiça com o chamado 'pedido de explicações', que é uma medida jurídica que antecede um processo penal por calúnia ou difamação", explica o Instituto do ex-presidente.

"Quer dizer, agora que a Justiça ordenou que Gentili explique de onde tirou a informação que eventualmente sustente sua acusação, caso ele não consiga explicar, será processado por difamação. Se condenado, a pena será de três meses a um ano de detenção", afirma.


0 comentários:

[ Deixe-nos seu Comentário ]