São Gonçalo do Amarante - Ceará - Brasil - terça-feira 27 de junho de 2017 - Ano: IX - Edição: 3.169 - Visualizações: 16.810.098 - Postagens: 31.078

Ceará é o segundo estado do Brasil que mais exporta ferro e aço


Devido aos resultados positivos dos últimos meses, o Estado entra para a lista das unidades da federação com maior importância do setor metal mecânico


21/03/2017 - A Companhia Siderúrgica do Pecem (CSP) em São Gonçalo do Amarante, bateu recordes de exportação de ferro e aço nos últimos 6 meses, o estado do Ceará já é o segundo que mais exporta Semimanufaturado de ferro ou aço não ligado, ficando atrás apenas do Espírito Santo, de acordo com dados divulgados pelo Instituto de Pesquisa e Estratégia Econômica do Ceará - IPECE. A CSP começou a exportar em agosto de 2016, e na primeira etapa de produção, terá capacidade de produzir 3 milhões de toneladas de placas de aço por ano. 

A CSP, em 2016, só realizou suas vendas nos últimos cinco meses do ano, mesmo assim o Ceará figurou como o sétimo estado que mais exportou aço e ferro ao longo do último ano. Logo no primeiro mês de 2017, o Ceará passou a ocupar a quarta posição dentre os maiores exportadores dessas commodities, com 7,42% de participação.

Levando em conta a exportação do produto Semimanufaturado de ferro ou aço não ligado, de seção transversal retangular, que é o produto que vem sendo fabricado pela CSP, observou-se que Espírito Santo foi o estado que mais exportou nesse segmento no último ano, participando com 41,7%, enquanto que o Ceará participou com 11,7%, tendo exportado apenas no período de agosto a dezembro de 2016. Porém, considerando apenas o mês de janeiro de 2017, o valor exportado pelo Ceará foi de US$ 59,8 milhões, correspondendo a 28,5% do valor exportado pelo País, ultrapassando o Rio de Janeiro e ficando atrás apenas do Espírito Santo, que foi o primeiro. 

Verificou-se ainda, entre o período de agosto de 2016 e janeiro de 2017, que o Ceará jà vendeu para 11 países, com destaque para a Turquia (29,16%), a Tailândia (13,45%), em seguida aparece a Itália e os Estados Unidos, com participação de 12,5% e 11%, respectivamente. Com os resultados positivos, o Ceará entra para a lista dos estados brasileiros de maior importância do setor metal mecânico.

Com a instalação da CSP no Complexo Industrial e Portuário do Pecém (CIPP), duas novas empresas também se instalaram lá, a Phoenix, que é uma empresa que explora a atividade industrial, relacionada com a siderurgia, bem como com a prestação de serviços siderúrgicos variados, incluindo a manipulação e processamento de escória e a recuperação de metais; e a White Martins Pecém Gases Industriais Ltda, que trabalha na separação de gases industriais para emprego na unidade industrial da Companhia Siderúrgica do Pecém (CSP), também localizada no CIPP e ZPE Ceará.

O Governo do Estado do Ceará declarou que tem investido na capacidade do Complexo Industrial e Portuário do Pecém para atender as demandas geradas pela CSP, como a correia transportadora e o descarregador de minério de ferro. Ainda de acordo com o Governo, é preciso que haja empresas com condições de atender como fornecedores da CSP e assim desenvolver a cadeia produtiva do setor metal mecânica do Ceará.


0 comentários:

[ Deixe-nos seu Comentário ]