São Gonçalo do Amarante - Ceará - Brasil - quarta-feira 18 de outubro de 2017 - Ano: X - Edição: 3.288 - Visualizações: 18.935.765 - Postagens: 32.192

Centenas de trabalhadores ocuparam às ruas do distrito de Pecém em protesto contra o golpe, as reformas da educação e da previdência de Michel Temer



15/03/2017 - Centenas de trabalhadores ocuparam as ruas do distrito de Pecém em São Gonçalo do Amarante nesta quarta-feira (15) em protesto contra a proposta de reforma da Previdência da educação e contra o golpe de Michel Temer.

Entre as medidas propostas pela reforma da Previdência está a que estabelece idade mínima de 65 anos para aposentadoria e fixa o tempo mínimo de contribuição em 25 anos. Contribuindo pelo período mínimo, o trabalhador teria direito a uma aposentadoria no valor de 76% do seu salário médio. A cada ano de trabalho adicional, faria jus a mais um ponto percentual. Dessa forma, para se aposentar com 100% do benefício, seria preciso trabalhar 49 anos.


Os manifestantes protestaram também pelo fim das aposentadorias dos trabalhadores rurais, dos professores e de profissionais que têm risco de vida, como os eletricitários e policiais civis.










0 comentários:

[ Deixe-nos seu Comentário ]