São Gonçalo do Amarante - Ceará - Brasil - terça-feira 22 de agosto de 2017 - Ano: IX - Edição: 3.225 - Visualizações: 17.977.957 - Postagens: 31.406

Ciro Gomes: Sérgio Moro violentou o direito, as leis e a democracia


Ciro Gomes é o primeiro presidenciável a protestar contra a decisão do juiz Sergio Moro de quebrar o sigilo da fonte do jornalista Eduardo Guimarães, violando uma garantia constitucional; "Não posso calar diante da aberração que está acontecendo agora no Brasil: o juiz Sérgio Moro, violentando o direito, as leis e a democracia, mandou conduzir coercitivamente um blogueiro que o critica", afirmou Ciro; "Os democratas e adeptos do estado de direito não podemos aceitar este ato arbitrário!"; decisão foi condenada pela Fenaj, pela presidente eleita e deposta pelo golpe Dilma Rousseff e por jornalistas de várias tendências ideológicas

21 DE MARÇO DE 2017

O presidenciável pelo PDT Ciro Gomes criticou nesta terça-feira, 21, a condução coercitiva do blogueiro Eduardo Guimarães, feita pela Polícia Federal por determinação do juiz federal Sérgio Moro.
Para Ciro, é flagrantemente uma agressão às garantias constitucionais a medida do juiz da Lava Jato, que quis obrigar Guimarães a revelar quem tinha repassado para ele a informação sobre a condução coercitiva do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.
"Não posso calar diante da aberração que está acontecendo agora no Brasil: o juiz Sérgio Moro, violentando o direito, as leis e a democracia, mandou conduzir coercitivamente um blogueiro que o critica", afirmou Ciro. "Os democratas e adeptos do estado de direito não podemos aceitar este ato arbitrário!", acrescentou o ex-ministro e ex-governador em seu Facebook.
A decisão do juiz Sérgio Moro foi amplamente condenada pro várias instituições de defesa da liberdade de imprensa, como a Federação Nacional dos Jornalistas (Fenaj) (leia aqui), pela presidente eleita e deposta pelo golpe Dilma Rousseff (leia aqui) e por jornalistas de várias tendências ideológicas.


0 comentários:

[ Deixe-nos seu Comentário ]