São Gonçalo do Amarante - Ceará - Brasil - quinta-feira 22 de junho de 2017 - Ano: IX - Edição: 3.164 - Visualizações: 16.810.098 - Postagens: 31.078

Depois do golpe, direita perdeu a rua, mas ainda não perdeu o poder


O contrate entre as duas imagens acima é marcante; no dia 15 de março, quando mais de 1 milhão de brasileiros foram às ruas para garantir direitos básicos como a Previdência, uma Paulista lotada; neste 26 de março, a mesma avenida vazia, comprovando que movimentos como MBL e Vem pra Rua, instrumentos do golpe de 2016, perderam a capacidade de mobilização depois que seu governo – o de Michel Temer – produziu a maior depressão econômica de todos os tempos, rasgou a CLT, tenta acabar com as aposentadorias e ainda se prepara para aumentar impostos na próxima terça-feira, sem contar o fato de que tem nada menos que nove ministros investigados por corrupção; ou seja: quem aderiu a essa histeria ou agiu de má-fé ou foi iludido e manipulado; o fiasco deste domingo abre espaço para que a esquerda reconquiste as ruas e devolva a democracia ao Brasil


27 DE MARÇO DE 2017

No dia 15 de março, mais de 1 milhão de brasileiros foram às ruas em defesa de um direito básico, que é a possibilidade de se aposentar. No ponto alto, numa Avenida Paulista lotada, o ex-presidente Lula discursou contra um governo golpista instalado no poder para tirar direitos dos trabalhadores.

"O golpe foi para colocar um cidadão sem nenhuma legitimidade para acabar com as conquistas sociais do povo", disse Lula (relembre aqui).

Onze dias depois, neste 26 de março, a mesma Paulista ficou às moscas, depois de um protesto convocado por movimentos como MBL e Vem pra Rua, que foram instrumentos do golpe parlamentar de 2016.

Tais movimentos perderam a capacidade de mobilização depois que seu governo – o de Michel Temer – produziu a maior depressão econômica de todos os tempos, rasgou a CLT, tenta acabar com as aposentadorias e ainda se prepara para aumentar impostos na próxima terça-feira, sem contar o fato de que tem nada menos que nove ministros investigados por corrupção.

Ou seja, muitos brasileiros que saíram às ruas antes do golpe foram iludidos ou manipulados.

Agora, o fiasco deste domingo abre espaço para que a esquerda reconquiste as ruas e devolva a democracia ao Brasil.


1 comentários:

Cícero disse...

A cada dia, evidencia-se cada vez mais a farsa do impeachment !!! Começa a “cair a ficha” para milhões de brasileiros que se sentem agora enganados, a máscara dos fascistas começa a cair. MBL e Vem Pra Rua, bando de mercenários fascistas disfarçados de movimento social, verdadeiras milícias, eram até certo tempo atrás ÚTEIS aos golpistas no seu papel sujo de atacar nas ruas Lula, Dilma e o PT. Mas agora já não se prestam mais aos propósitos das elites nacionais e dos oligopólios de comunicação que tomaram o Poder.

Tais milícias, principalmente o MBL, já não têm mais agora nenhuma serventia para a quadrilha que está no Poder, já cumpriram o seu papel que era o de agredir o Lula nas ruas e instigar o povo a apoiar o impeachment, agindo como se fossem movimentos sociais apartidários. Daqui pra frente, porém, o MBL e o Vem Pra Rua não são mais úteis aos golpistas e, em breve, serão descartados pelos operadores do golpe, os “estancadores da sangria”.

Essas milícias terroristas, MBL, Vem Pra Ruas e outros, integradas por desocupados, aventureiros e até criminosos com extensa ficha criminal, como é o caso de Renan Antônio Ferreira dos Santos, Líder nacional do MBL, que responde a mais de 60 processos, deixarão de receber dinheiro dos financiadores do Golpe e terão de arranjar um outro meio de ganhar dinheiro “fácil”.

PARA OS TERRORISTAS DO MBL….. A CASA CAIU, ACABOU!!!!

Pensavam que seria fácil destruir o Lula nas ruas, agora sabem que o “buraco é mais embaixo”. E o grande circo destes palhaços começa a ser ser desmontado… Pelo Povo!!!

[ Deixe-nos seu Comentário ]