São Gonçalo do Amarante - Ceará - Brasil - segunda-feira 25 de setembro de 2017 - Ano: IX - Edição: 3.258 - Visualizações: 18.447.852 - Postagens: 32.052

IPSOS 2: golpe e lava jato destruíram o PSDB

 Embora o PSDB ainda não tenha sido formalmente atingido pela Lava Jato, a descoberta de que seus principais nomes se beneficiaram dos esquemas da Odebrecht e de outras empreiteiras destruíram a imagem de seus três principais presidenciáveis; de acordo com a pesquisa Ipsos, divulgada nesta quinta-feira, Aécio Neves, o "Mineirinho", José Serra, o "Careca", e Geraldo Alckmin, o "Santo", estão entre os três políticos mais impopulares do País, com desaprovações de 74%, 70% e 67%; articulador do golpe, Aécio foi denunciado por propinas em Furnas e na Cidade Administrativa, além de caixa dois e pedido de R$ 50 milhões em Cingapura; José Serra foi acusado de receber R$ 23 milhões na Suíça e Geraldo Alckmin de receber recursos não declarados por meio do cunhado; dos tucanos, o menos pior, é João Doria, com 45% de desaprovação


30 DE MARÇO DE 2017

O PSDB está hoje no fundo do poço. É o que mostra pesquisa Ipsos, divulgada nesta quinta-feira, que também apontou que o 'Fora Temer' é a única causa que unifica o Brasil.
De acordo com o levantamento, divulgado em primeira mão pelo jornalista José Roberto de Toledo, os senadores Aécio Neves (PSDB-MG) e José Serra (PSDB-SP), assim como o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, estão entre os três políticos mais impopulares do Brasil.

Embora o PSDB ainda não tenha sido formalmente atingido pela Lava Jato, a descoberta de que seus principais nomes se beneficiaram dos esquemas da Odebrecht e de outras empreiteiras destruíram a imagem de seus três principais presidenciáveis.

Aécio, o "Mineirinho" que articulou o golpe que destruiu a democracia e jogou a imagem do Brasil na lama, é desaprovado por 74% dos brasileiros. Político mais delatado na Lava Jato, ele já foi citado por propinas em Furnas e na Cidade Administrativa, pelo recebimento de caixa dois nas eleições de 2014 e pelo pedido de R$ 50 milhões em Cingapura, que teria sido recebido por meio do amigo Alexandre Accioly.

José Serra, o "Careca", foi acusado de receber R$ 23 milhões na Suíça e Geraldo Alckmin, o "Santo", de receber recursos não declarados por meio do cunhado. Os dois devem ser também atingidos pelas delações de Adir Assad e Paulo Vieira de Souza, que prometem denunciar os esquemas de arrecadação no Rodoanel, maior obra tucana nas últimas décadas.

Dos tucanos, o menos pior, é João Doria, com 45% de desaprovação. O prefeito de São Paulo, no entanto, é aprovado por apenas 16% dos brasileiros, enquanto 39% dizem que não o conhecem suficientemente.


1 comentários:

Manoel Oliveira disse...

ELE O PSDB NÃO SÓ METERAM A MÃO NO DINHEIRO DO POVO, MAS ROUBARAM MESMO, VEJAM O EXEMPLO DO AÉCIO NEVES, JOSE SERRA ALUÍZIO NUNES, E ESSE LALAU GERALDO ALCKMIN, O QUE ELE FEZ COM O ROUBO DA MERENDA ESCOLAR DE CRIANÇAS EM SAO PAULO, COM MILHÕES DE POBRES MORANDO EMBAIXO DE PONTES E EM VIADUTOS, MILHÕES MORANDO EM CASA DE PAPELÃO E EM CASAS DE MADEIRA NA BEIRA DE RIOS E CÓRREGOS, FORA OS ALAGAMENTOS E O ROUBO QUE ELE FEZ DA ESTRADA DE SANTOS A SAO PAULO.ISSO E CRIME CONTRA HA HUMANIDADE E UM CRIME INTERNACIONAL, MAS TEM A PROTEÇÃO DESSES PROCURADORES IRRESPONSÁVEIS DE SAO PAULO E DA PRÓPRIA POLICIA QUE ESTÃO PASSANDO FOME EU VI ENTREVISTAS, ISSO FORA AO SUCATEAMENTO DA USP, O LOCAL O QUAL EU ESTUDEI, E MINHA ESPOSA FEZ DOUTORADO HA MUITOS ANOS, ATRAS AGORA VIROU UMA PIADA PARA NÃO DIZER UM GRANDE CRIME CONTRA MILHÕES DE POBRES DE CIDADES VIZINHAS E ATE DE MINAS GERAIS.FORA TAMBÉM A PROTEÇÃO DO GILMAR MENDES E DO SERGIO MORO, MAS ISSO VAI SE ACABAR.

[ Deixe-nos seu Comentário ]