São Gonçalo do Amarante - Ceará - Brasil - segunda-feira 23 de outubro de 2017 - Ano: X - Edição: 3.293 - Visualizações: 18.935.765 - Postagens: 32.192

O capitão do golpe Aécio Mineirinho diz na Folha que está sem reputação


7 de março de 2017

No artigo que assinou esta segunda-feira (6) na Folha de S.Paulo, o demagogo senador Aécio Neves (PSDB) apresenta uma série de lamúrias para tentar (em vão) convencer a opinião pública de que não tem nada a ver com as recentes denúncias feitas contra ele por executivos da Odebrecht. Em tom de desespero, o ‘mineirinho’ reconhece que hoje é um dos políticos mais rejeitados do país e se diz ‘injustiçado’ pelo povo e pela ‘grande mídia’, inclusive pela própria Folha, que repercutiram as denúncias de que ele recebeu R$ 9 milhões ilicitamente na campanha eleitoral de 2014. O título do artigo é: Há um debate a ser enfrentado independentemente de preferências político-partidárias.

No texto, Aécio jura de pés juntos que é inocente e, chorosamente, afirma que:

“Flecha atirada não volta para o arco. No seu rastro, o que fica é a reputação comprometida e o questionamento da opinião pública”. (Grifo nosso).

“Para todos que exercem a vida pública, dois juízos são igualmente importantes: o da Justiça e o da população. Ser absolvido no primeiro, após ter sido apressadamente condenado no segundo, não fará justiça”. (Grifo nosso). 

Com tais afirmações, convicto de que a justiça e o juiz Moro o protegem, antecipa que será inocentado nos tribunais em que por ventura venha a ser julgado. Mas lamenta que mesmo absolvido pelos seus amigos juízes, o povo já o tenha condenado antecipadamente e mandado para o espaço essa sua tão alegada ‘reputação’. Sábia população, esqueceu apenas de dizer.

A decadência moral e política de Aécio Neves é tamanha que até a analogia que ele utiliza para ilustrar seu declínio fica sem validade. Flecha atirada, de fato, não volta para o arco. Mas no caso de Aécio, voltou.

O tucano, logo após perder as eleições de 2014, atirou tantas flechas contra Dilma e o PT que agora elas voltaram e atingiram de morte seu próprio peito. Assim, sua situação ficaria melhor ilustrada com o uso da famosa e mística ‘lei do retorno’.

Aécio hoje, portanto, atrás até do bizarro e sinistro Jair Bolsonaro nas pesquisas eleitorais, é só mais um político descartado inclusive por muitos dos seus próprios aliados do PSDB e da ‘grande imprensa’. E jogado no lixão da História pelo povo. “Tchau, querido”, é o que diz a maioria da população.


0 comentários:

[ Deixe-nos seu Comentário ]