São Gonçalo do Amarante - Ceará - Brasil - segunda-feira 25 de setembro de 2017 - Ano: IX - Edição: 3.258 - Visualizações: 18.447.852 - Postagens: 32.052

São Gonçalo do Amarante vai ganhar a 1ª fábrica de painéis solares do Ceará


A unidade será localizada no Distrito Industrial e de Serviços de São Gonçalo do Amarante, mais uma empresa com apoio da Secretaria de Desenvolvimento Econômico


15/03/2017

Por: Bruno Cabral ­ Repórter

A partir do segundo semestre deste ano, entrará em operação a primeira fábrica de painéis fotovoltaicos do Estado, no distrito industrial de São Gonçalo do Amarante. A empresa cearense Sunlight Energy Brasil pretende iniciar a fabricação de placas e equipamentos no fim de agosto ou início de setembro. O empreendimento, orçado em R$ 150 milhões, é fruto de uma parceria entre a Sunlight e a chinesa Hareon Solar, responsáveis, respectivamente, por 80% e 20% do investimento.

De acordo com Clayton Medeiros, fundador e CEO da Sunlight Energy Brasil, a unidade fabril de São Gonçalo do Amarante irá atender à demanda do mercado interno, sobretudo, por parte de parques solares. E a expectativa é que, até o fim deste ano, durante quatro meses de produção, a empresa fature aproximadamente R$ 90 milhões.

Ele destaca ainda que a unidade terá capacidade para produzir 900 mil placas solares por ano, o que representa uma potência de 200 megawatts (MW), e deve gerar cerca de 200 empregos diretos. "Hoje, as usinas solares são responsáveis pela maior parte do mercado, mas a geração distribuída, que inclui empresas, comércio e pessoa física, é o que está mais aquecido".

Recursos

Conforme o fundador e CEO da Sunlight Energy Brasil, o investimento de R$ 150 milhões compreende a construção de galpões e a compra de máquinas e equipamentos para produção dos painéis fotovoltaicos, além de insumos como vidro e células fotovoltaicas, sendo a maior parte oriunda do exterior.

 "Desse investimento, já temos a construção básica. Os equipamentos chegam em junho. Nós instalamos em 70 dias para no final de agosto ou começo de setembro já começar a operar", diz Clayton Medeiros.

Expansão

Com boas perspectivas no setor de geração de energia solar também no exterior, a empresa cearense já planeja construir outra unidade fabril, voltada para o mercado externo.
"No futuro vamos dar entrada na ZPE (Zona de Processamento de Exportação do Ceará ­ ZPE Ceará). A previsão é de que a implantação começa em 2018", diz Medeiros.

Atualmente, a Sunlight Energy Brasil monta e vende painéis importados para estados de todo o Brasil.

Mercado

Embora conte apenas com uma usina solar, que começou a operar no município de Tauá em 2011, com 1 MW de potência, o Ceará deve multiplicar por 180 o potencial de geração solar nos próximos anos.

De acordo com a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), para os próximos anos estão previstas a instalação de outras seis usinas, com 30 MW de potência cada, sendo uma em Banabuiú, uma em Massapê e quatro em Quixeré.

Com uma potência total de 180 MW, os seis empreendimentos correspondem a 25% da capacidade prevista nos empreendimentos com construção não iniciada no Estado.

Diário do Nordeste


7 comentários:

Renalia disse...

Aonde vai poder deixar currículos?

Daniel Gomes disse...

E as vagas de emprego divulga o site pra disponibilizarmos os curriculum

João Gabriel T. Alves disse...

Vai baratear o valor das placas para o consumidor final que quer ter energia solar em casa?

Anônimo disse...

Como faço pra enviar meu curriculum.
mardonio1977@hotmail.com

regina chaves silva disse...

Estou muito feliz vai gera milhares de emprego beneficiado são Gonzalo e região eu morro em Fortaleza mem de uma oportunidade de um emprego estou abita para qual que área

Ivete disse...

Onde posso enviar currículo? Grata!

Anônimo disse...

Gostaria de agendar uma visita para oferecer a minha agência de viagens para o fornecimento de passagens aéreas locação de veículos hospedagem. ...

[ Deixe-nos seu Comentário ]