São Gonçalo do Amarante - Ceará - Brasil - terça-feira 22 de agosto de 2017 - Ano: IX - Edição: 3.225 - Visualizações: 17.977.957 - Postagens: 31.406

Eunício Oliveira o ‘Índio’ presidente do Senado foi destinatário de R$ 2 milhões da Odebrecht




Inquérito autorizado pelo Supremo Tribunal Federal aponta que valor faz parte de um montante total de R$ 7 milhões para os senadores do PMDB Romero Jucá e Renan Calheiros e para os deputados Rodrigo Maia (DEM) e Lúcio Vieira Lima (PMDB)

12/04/2017 - O presidente do Senado, Eunício de Oliveira (PMDB-CE), foi destinatário de R$ 2 milhões da Odebrecht, segundo a delação premiada de executivos do Grupo na Operação Lava Jato. A Odebrecht teria atuado no Congresso Nacional para converter medidas provisórias em lei.

O ministro Edson Fachin, relator da Lava Jato no Supremo Tribunal Federal, autorizou em 4 de abril investigação em um mesmo inquérito contra Eunício Oliveira, os senadores Romero Jucá (PMDB-RR) e Renan Calheiros (PMDB-AL), os deputados Rodrigo Maia (DEM-RJ) e Lúcio Vieira Lima (PMDB-BA). Os parlamentares foram citados pelos delatores da Odebrecht Alexandrino de Salles Ramos de Alencar, Carlos José Fadigas de Souza, Cláudio Melo Filho, Emílio Alves Odebrecht, José de Carvalho Filho e Marcelo Bahia Odebrecht.

“São relatados pagamentos de R$ 7 milhões, sendo R$ 4 milhões destinados aos senadores da República Romero Jucá e Renan Calheiros, atuando o primeiro em nome do segundo, R$ 2 milhões destinados ao senador da República Eunício Oliveira, R$ 1 milhão ao deputado federal Lúcio Vieira Lima e R$ 100 mil ao deputado federal Rodrigo Maia”, narra o ministro na decisão que mandou abrir o inquérito.

Segundo o Ministério Público Federal, os delatores afirmaram que o Grupo Odebrecht pagou propina para aprovar legislação favorável aos interesses da companhia: Medidas Provisórias 470/09 (sobre crédito prêmio de IPI), 472/10 (sobre o Regime Especial para Indústria Petroquímica) e 613/13 (temas do interesse da Companhia, notadamente do REIQ e posterior conversão em lei).

“Todos esses repasses teriam sido implementados por meio do Setor de Operações Estruturadas do grupo Odebrecht, sendo os beneficiários identificados no sistema “Drousys” como “Caju” (Senador da República Romero Jucá), “Índio” (Senador da República Eunício Oliveira), “Bitelo” (Deputado Federal Lúcio Vieira Lima) e “Botafogo” (Deputado Federal Rodrigo Maia)”, relata Fachin.

O ministro do Supremo determinou o levantamento do sigilo dos autos.


1 comentários:

Cícero disse...

O presidente do Senado e o da Câmara e 8 ministros na lista do Fachin, entre tantos outros nomes na lista do Fachin, alguns deles já conhecidos no submundo dos crimes da Odebrecht como "Botafogo" (Rodrigo Maia), "Índio" (Eunício Oliveira), "Primo" e "Bicuíra" (Eliseu Padilha), "Angorá" (Moreira Franco), "Caldo" (Blairo Maggi) e "Curitiba" (Roberto Freire).

O Brasil está nas mãos de bandidos, o país está desgovernado, Temer e seu bando de malfeitores estão fazendo o querem com a Nação, não existe mais lei, tudo virou uma zorra total, uma verdadeira zona... Tá a maior esculhambação, tem bandido no Senado, tem bandido na Câmara, tem bandido no Planalto, no Judiciário (conforme afirmou a ex-ministra do STJ, Eliana Calmon), tem bandido no TCU, nos governos estaduais e municipais, na Mídia, nas Polícias, no SUS, na Sabesp, nas escolas, nos hospitais, ladrões de remédios, ladrões de merenda, ladrões de recursos públicos destinados à saúde e à educação, ladrões de sonhos, ladrões de vidas... Tá tudo dominado por esses bandidos golpistas que tomaram o Poder, e com toda essa bandidagem governando o país, quem se fode é o povo.

Depois que Temer e seu bando conspiraram contra o povo brasileiro e golpearam o Estado de Direito, o Brasil se tornou um território de ninguém, sem lei e sem direção, e passamos a viver um regime de exceção odioso que precisa ser contido a qualquer custo. Temos de arrancar do Poder esses canalhas que estão fragilizando o país, que estão vendendo a preço de banana os nossos recursos, dilapidando nossas riquezas minerais, sobretudo valiosas áreas do pré-sal, entregando a estrangeiros nossas terras, pondo em risco a soberania nacional. Precisamos derrubar esses usurpadores que estão destruindo o país e exigir que o Temer e sua corja sejam condenados e presos pelos crimes de lesa-pátria gravíssimos que cometeram e continuam a cometer contra a Nação brasileira.

Um governo que não foi eleito pelo Povo, não tem legitimidade para extinguir direitos do Povo.

Fora Temer!!! Será este o nosso grito de guerra no dia 28 de abril.
Fora Temer!!! Estaremos nas ruas para defender nosso país das mãos desses canalhas que assaltaram o Poder por meio de um Golpe sujo e covarde.
Fora Temer!!!! Não descansaremos até que a Democracia seja restaurada, e a paz e a ordem, restabelecidas.
Fora Temer!!! Golpista, entreguista, inimigo do povo brasileiro!!!

Todas as Pesquisas indicam a ascensão cada vez mais expressiva de Lula, "O Eterno", nas intenções de votos para 2018, ao mesmo tempo em que apontam um elevado índice de rejeição ao golpista Temer e sua turma. Se as eleições fossem hoje, LULA venceria em todos os cenários.

2018, LULA PRESIDENTE!!!!! Para o Brasil voltar a crescer, e o povo voltar a sorrir!!!!

[ Deixe-nos seu Comentário ]