São Gonçalo do Amarante - Ceará - Brasil - terça-feira 22 de agosto de 2017 - Ano: IX - Edição: 3.225 - Visualizações: 17.977.957 - Postagens: 31.406

Pelo menos dez ataques a ônibus na Região Metropolitana de Fortaleza



Um homem foi preso suspeito de participação na ação criminosa, no bairro José Walter. Sintro informa que empresas mandaram recolher os coletivos

19/04/2017

Ônibus incendiado na Barra do Ceará

Ônibus foram incendiados em Fortaleza nesta quarta-feira, 19. Pelo menos dez ataques foram confirmados pelo Sindiônibus, na Região Metropolitana de Fortaleza (RMF). A Polícia Militar (PM) informou casos nos bairros Barroso, Barra do Ceará e Edson Queiroz. Até o momento, um homem foi preso e uma arma apreendida pelo Batalhão de Rondas e Ações Intensivas e Ostensivas (BPRaio), no bairro José Walter, conforme a Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS).

O Sindiônibus ainda não passou maiores detalhes sobre os ataques e os danos causados aos veículos. Uma nota será enviada em breve para a imprensa.

Segundo o major Hideraldo Belline, do 8º Batalhão da Polícia Militar (BPM), dois homens chegaram em uma motocicleta preta e jogaram cerca de cinco litros de gasolina dentro de um ônibus da empresa Vega. O coletivo estava parado no fim da linha, por trás do Fórum Clóvis Beviláqua, no bairro Edson Queiroz.

Os tenentes-coronéis Lima e Weberton, responsáveis pela área de patrulhamento do Barroso e da Barra do Ceará, confirmaram as ocorrências, mas não deram maiores detalhes.


Ônibus incendiado no bairro Edson Queiroz (Sara Oliveira/O POVO)
O comandante de Policiamento da Capital, coronel Francisco Souto, informou que a PM intensificou as abordagens nos principais corredores de ônibus da cidade, nos terminais e em paradas.
Terminais

O POVO Online entrou em contato com a Etufor, que informou que os terminais não serão fechados.  Segundo o diretor do Sindicato dos Trabalhadores em Transportes Rodoviários (Sintro), Geraldo Lucena, a instituição não passou orientação para os motoristas recolherem os coletivos, mas que as próprias empresas teriam dado a ordem.


0 comentários:

[ Deixe-nos seu Comentário ]