São Gonçalo do Amarante - Ceará - Brasil - quinta-feira 25 de maio de 2017 - Ano: IX - Edição: 3.137 - Visitas: 16.658.521 - Postagens: 31.078

Histérica com Lula, Globo e mídia golpista se cala com Temer e PMDB


Depois que o Ministério Público Federal demonstrou não ter provas de que o triplex do Guarujá pertence a Lula, os principais veículos de imprensa do País se dedicam a forjar uma narrativa que ajude a acusação e o juiz Sérgio Moro a condenarem o ex-presidente; ao focar em Lula, a mídia fecha os olhos para os escândalos de corrupção que atingem em cheio Michel Temer e seus principais auxiliares; em entrevista de uma página com Eliseu Padilha, preposto de Michel Temer nas negociações de propina para o PMDB, a Folha fez apenas uma pergunta sobre as acusações de corrupção envolvendo o ministro; o Globo seguiu o mesmo roteiro nesta sexta-feira, 12, em entrevista com Temer; ao ignorar a corrupção do governo, mídia só reforça sua conivência com os atos de Michel Temer


12 DE MAIO DE 2017

Desde a última quarta-feira, 10, quando ficou claro no depoimento do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva ao juiz Sérgio Moro que o Ministério Público Federal não tem provas para sustentar a acusação de que Lula seria dono do triplex do Guarujá, os principais veículos de imprensa do País estão histéricos.

Tentam a todo momento implicar Lula e atentam até mesmo contra a memória da ex-primeira-dama Marisa Letícia. A canalhice contra dona Marisa foi praticada pela revista Veja deste fim de semana, ao estampar na capa que Lula culparia Marisa pelos crime inexiste relacionado ao tríplex. Também se aproveitam da retirada do sigilo das delações dos marqueteiros João Santana e Mônica Moura, que acusam Lula de ter conhecimento de pagamento de caixa dois em sua campanha à reeleição.

Ocorre que, enquanto concentra sua energia na tentativa destruir a reputação de Lula, que lidera a preferência da maioria do eleitorado brasileiro para retornar à Presidência da República, a mídia, convenientemente, se omite diante dos escândalos de corrupção que atingem Michel Temer e os principais auxiliares do seu governo, nascido de um golpe parlamentar que arruinou a economia há exatamente um ano.

O jornal Folha de S. Paulo publicou nessa quinta-feira, 11, entrevista de quase uma página com Eliseu Padilha, ministro da Casa Civil e preposto de Michel Temer nas negociações de propina para o PMDB, segundo delatores da Odebrecht. Apesar de diversas acusações contra Padilha, a Folha teve atuação parecida com a assessoria de imprensa e perguntou sobre uma delas apenas na penúltima pergunta, de maneira tímida. Basicamente para constar.

O jornal O Globo, da família Marinho, principal apoiadora do golpe parlamentar e fiadora do governo, publicou entrevista com Temer nesta sexta-feira, 12. Seguiu o mesmo roteiro de perguntas "levanta e corta" para Temer. Uma oportunidade e tanto para Michel Temer se auto elogiar.

Ao apontar seu jornalismo de guerra contra o ex-presidente Lula, num esforço hercúleo para ajudar o Ministério Público Federal e o juiz Sérgio Moro a condenarem-no, Folha, Globo, Veja, Estadão e seus satélites fecham os olhos para as acusações de propina contra Michel Temer e seu fiel escudeiro Eliseu Padilha.


Brasil 247 

0 comentários:

[ Deixe-nos seu Comentário ]

INFORMES DA JUSTIÇA ELEITORAL