São Gonçalo do Amarante - Ceará - Brasil - quinta-feira 21 de setembro de 2017 - Ano: IX - Edição: 3.254 - Visualizações: 18.247.852 - Postagens: 32.000

Relator acolhe denúncia contra Michel Temer por corrupção. Agora é só esperar a queda


Deputado Sergio Zveiter (PMDB-RJ), que lê nesta tarde na Comissão de Constituição e Justiça da Câmara (CCJ) seu parecer sobre a denúncia por corrupção contra Michel Temer, afirmou que, "por ora, temos indícios, que são sérios o suficiente" para justificar o recebimento da denúncia, cujo prosseguimento será definido pelo plenário da Casa; ele destacou que a acusação "é grave" e, diante dela, "não podemos silenciar"; "Não é fantasiosa a acusação", disse, rebatendo a defesa de Temer; "É preciso que se faça a investigação. São várias as pessoas envolvidas e a verdade precisa ser esclarecida", acrescentou; ter um ocupante da presidência investigado por corrupção é fato inédito na história do Brasil; assista ao vivo


10 DE JULHO DE 2017

Agência Câmara - O deputado Sergio Zveiter (PMDB-RJ), relator da denúncia por crime de corrupção (SIP 1/17) contra o presidente da República, Michel Temer, apresentou seu parecer pela admissibilidade da investigação pelo Supremo Tribunal Federal apresentada pelo procurador-geral da República, Rodrigo Janot.

"Não é fantasiosa a acusação", afirmou Zveiter. "É preciso que se faça a investigação. São várias as pessoas envolvidas e a verdade precisa ser esclarecida. É necessária a investigação dos fatos. Estão demonstrados na denúncia sólidos indícios da prática delituosa."

Para Sergio Zveiter, é importante que o presidente se defenda das denúncias, independente de se é ou não culpado delas. "Há indícios graves, e não é fantasiosa a denúncia", reforçou.

Ele frisou que seu voto não foi porque há provas concretas contra o presidente, e explicou que nesse momento bastam os indícios. "Mas devemos decidir se há indícios suficientes para abrir o processo. As provas concretas e necessárias são necessárias apenas no julgamento. Nesse momento, é necessário que a Câmara autorize, porque há a descrição dos fatos, o que torna inviável sua não autorização", disse.

Leia aqui a íntegra da denúncia da PGR contra Temer.


0 comentários:

[ Deixe-nos seu Comentário ]