São Gonçalo do Amarante - Ceará - Brasil - quarta-feira 13 de dezembro de 2017 - Ano: X - Edição: 3.344 - Visualizações: 19.638.129 - Postagens: 32.192

ALEX SOLNIK | Só falta Doria tatuar o nome de Temer no ombro

Alex Solnik é jornalista. Já atuou em publicações como Jornal da Tarde, Istoé, Senhor, Careta, Interview e Manchete. É autor de treze livros, dentre os quais "Porque não deu certo", "O Cofre do Adhemar", "A guerra do apagão" e "O domador de sonhos"

8 de Agosto de 2017

Está claro que João Doria está a cada dia mais empolgado com a ideia de ser presidente.

Está claro que a direita no poder já o escolheu candidato em 2018, se não vingar a ideia do parlamentarismo.

Não por acaso ele foi, no mesmo dia, homenageado pelo DEM em Salvador, com títulos, e pelos cidadãos soteropolitanos, com uma chuva de ovos; pedido em casamento pelo poeta Michel Temer em São Paulo para ser o porta-bandeira do seu legado e apareceu na capa de uma revista semanal outrora importante com a chamada "Nasce o anti-Lula".


Quem fica atento aos sinais já percebeu.

Também está claro que as portas do PSDB estão fechadas para ele, pois o teco-teco do Alckmin já foi para a pista e se ele não se lançar candidato a presidente não terá outro destino senão a aposentadoria. Ele e todos os seus alckmistas, que morrem de medo de ficarem desempregados, não têm outra opção.

A solução para o impasse – dois candidatos no mesmo partido - parece ser a filiação de Doria ao PMDB, com o apoio do padrinho (com muitas aspas) do Planalto, se é que se pode chamar de apoio receber elogios e sabe-se lá o que mais de um presidente que, em algum momento, terá que responder na Justiça às acusações mais graves de corrupção que um presidente da República já sofreu no cargo desde Collor de Mello e que é rejeitado por 97% dos brasileiros.

Eu dou todo apoio à candidatura dele. Vai ser bom para todo mundo.

Deixar a prefeitura em abril do ano que vem, embora esteja muito longe, vai ser uma boa para São Paulo e para nós, paulistanos, porque ficaremos livres daquele sorrisinho falso que todo dia somos obrigados a encarar nos jornais e da sua obsessão em vender a maior cidade do país aos estrangeiros.

É uma forma de salvar São Paulo dessa praga fascista.

Para o PSDB será um ganho passar pra frente esse bebê-diabo com cara de bebê johnson's.

Também será divertido vê-lo levar ovos na cara por onde passar fora de São Paulo porque em São Paulo, como se sabe os ovos estão custando os olhos da cara.

Só falta uma coisa para Doria emplacar sua candidatura: tatuar o nome de Temer no ombro.

E ovos não vão faltar.


0 comentários:

[ Deixe-nos seu Comentário ]