São Gonçalo do Amarante - Ceará - Brasil - sexta-feira 24 de novembro de 2017 - Ano: X - Edição: 3.325 - Visualizações: 19.422.689 - Postagens: 32.192

Propaganda do PSDB exibida na televisão e no rádio na noite de ontem acabou de implodir o já dividido tucanato


A propaganda do PSDB exibida na televisão e no rádio na noite de ontem acabou de implodir o já dividido tucanato; a reiterada repetição da frase "o PSDB errou" e as críticas ao governo e ao modelo presidencialista não foram bem aceitas por vários segmentos do partido; ministros e deputados tucanos fizeram uma série de críticas ao presidente interino da sigla, Tasso Jereissati (PSDB-CE), o responsável pela peça; há forte pressão para exigir sua deposição do posto; alguns deputados do PSDB contrários ao teor do programa comentaram que estão dispostos a interpelar Tasso na Justiça devido ao conteúdo do programa; o chanceler Aloysio Nunes disse que o programa é uma “crítica vulgar” e que deve ter levado o PT às gargalhadas; ministro das Cidades, Bruno Araújo (PSDB-PE), afirmou, em nota, que a publicidade é injusta com a “história do partido”, que teria optado por um caminho de “recuperação do país”


18 DE AGOSTO DE 2017

A "autocrítica" do PSDB veiculada ontem à noite na televisão e no rádio caiu como uma bomba atômica no tucanato.

A propaganda partidária exibida pelo PSDB na noite desta quinta-feira (17) desencadeou nova grave crise dentro da legenda. Ministros e deputados tucanos fizeram uma série de críticas ao presidente interino da sigla, Tasso Jereissati (PSDB-CE), o responsável pela peça. Há forte pressão para exigir sua deposição do posto.

O chanceler Aloysio Nunes disse que o programa é uma “crítica vulgar” e que deve ter levado o PT às gargalhadas. O ministro das Cidades, Bruno Araújo (PSDB-PE), afirmou, em nota, que a publicidade é injusta com a “história do partido”, que teria optado por um caminho de “recuperação do país”. O deputado Marcus Pestana (PSDB-MG) foi além e sustentou que Tasso “não une mais o partido”.

A propaganda tucana critica o que chama de “presidencialismo de cooptação” e exibe imagens de um bonequinho vestido com a faixa presidencial entregando blocos a deputados, representados por figurinhas com cifrões no lugar dos olhos.

As informações são do Painel da Folha de S.Paulo.

Segundo a Coluna do Estadão, um grupo de deputados tucanos afirmou, em um grupo de WhatsApp, que pretende interpelar Tasso Jereissati na Justiça por conta do programa.

Brasil 247

0 comentários:

[ Deixe-nos seu Comentário ]