São Gonçalo do Amarante - Ceará - Brasil - segunda-feira 20 de novembro de 2017 - Ano: X - Edição: 3.321 - Visualizações: 19.422.689 - Postagens: 32.192

"A extrema-direita quer o monopólio da violência e se acovarda quando descobre que o chumbo que dispara pode ricochetear contra ela"


Antonio Augusto/Câmara dos Deputados | Reprodução/Twitter


13/11/2017 - Deputado federal pelo Psol do Rio de Janeiro, Jean Wyllys afirma ser "difamado, insultado e ameaçado de morte", assim como sua família, "quase todos os dias" desde o primeiro ano de seu primeiro mandato, "pelo simples fato de ser gay assumido com orgulho e trabalhar politicamente pelos direitos de minorias sexuais e étnicas" e diz nunca ter pedido "proteção policial", nem fechou seus perfis no Facebook e no Twitter, como fez Mario Vitor Rodrigues, que publicou um artigo neste fim de semana defendendo a morte de Lula; depois da repercussão negativa, Rodrigues foi à delegacia pedir proteção policial e fechou suas contas nas redes sociais; "A extrema-direita e a direita antipetistas querem ter o monopólio da violência e da difamação e se acovardam quando descobrem que o chumbo que disparam pode ricochetear contra elas", diz ele.

0 comentários:

[ Deixe-nos seu Comentário ]