São Gonçalo do Amarante - Ceará - Brasil - quarta-feira 22 de novembro de 2017 - Ano: X - Edição: 3.323 - Visualizações: 19.422.689 - Postagens: 32.192

Empresas e governo italiano demonstraram interesse na conclusão da ferrovia Transnordestina

10/11/2017

Empresas e governo italiano demonstraram interesse em ser sócios do governo brasileiro na conclusão da ferrovia Transnordestina. O ministro do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão, Dyogo Oliveira, disse aos italianos que o Brasil precisa de parceiros para finalizar esse projeto que hoje tem a Valec como a responsável pela construção.

“A Transnordestina é um projeto interessante e viável porque movimentará soja e minérios. No entanto, precisamos de aumento de recursos de parceiros privados”, disse Dyogo Oliveira durante reunião com o ministro de Infraestrutura e Transportes da Itália, Graziano Delrio.

A Transnordestina é um dos 89 projetos apresentados pela comitiva brasileira aos empresários estrangeiros em viagem à Europa. A Ferrovia del Estado foi uma das que manifestou interesse na Transnordestina. Hoje, a Itália é um importante parceiro brasileiro com cerca de 900 empresas atuando no Brasil e com interesse cada vez mais crescente em explorar a expansão da infraestrutura nacional em aeroportos, setor energético, ferrovias, portos e rodovias. “As reuniões têm sido surpreendentemente objetivas, produtivas, com algumas manifestações de interesses pelos projetos que a gente tem”, disse Oliveira.

Durante as reuniões, a comitiva brasileira liderada pelo ministro traçou um panorama do cenário macroeconômico, as perspectivas de crescimento e a carteira de projetos. O ministro disse nas reuniões que a prioridade do governo brasileiro hoje são projetos com viabilidade técnica e também econômica.

“Viemos trazer para eles visão de que Brasil está em momento de retomada do crescimento, trazer essa visão de confiança, que estamos em um movimento de recuperação bastante forte, que isso sinaliza um ciclo novo de crescimento longo, que no Brasil costuma ser de 10, 12 anos. É importante a gente trazer isso porque solidifica o interesse que as empresas que já estão e de outras que já estão avaliando”, ressaltou o ministro.

O presidente da Sace, uma sociedade anônima italiana que oferece garantia de financiamento a empresas, disse à comitiva brasileira que quer participar de projetos de Infraestrutura no Brasil e acelerar processo de joint venture com empresas brasileiras. De acordo com Alessandro Decio, o Brasil é uma das prioridades para a empresa, já com escritório em São Paulo.

Segundo o ministro, a Sace pode ajudar o Brasil na melhoria do processo de garantias para projetos de infraestrutura e na mitigação de riscos nos financiamentos de forma mais eficiente.

Michele Valensise, vice-presidente da empresa Astaldi, disse que a abertura do mercado brasileiro de infraestrutura é de interesse da empresa. O embaixador do Brasil na Itália, Antônio Patriota, que acompanhou a comitiva brasileira, pontuou que o momento é bom para retomada de interesse da Itália no Brasil.


0 comentários:

[ Deixe-nos seu Comentário ]