São Gonçalo do Amarante - Ceará - Brasil - quinta-feira 14 de dezembro de 2017 - Ano: X - Edição: 3.345 - Visualizações: 19.638.129 - Postagens: 32.192

Entorno do Porto do Pecém em São Gonçalo do Amarante se tornará centro de riqueza do Ceará




20/11/25017 - Município que abriga o Porto do Pecém, São Gonçalo do Amarante tem se beneficiado com desenvolvimento do Cipp, principalmente com a maior oferta de empregos. No entanto, a perspectiva é que cada vez mais, o polo ofereça oportunidades para mão de obra qualificada, incrementando o PIB da região. "Hoje, o porto é o cerne gerador de riqueza do nosso Estado", diz o economista Alcântara Macedo. "E não irá demorar para que o entorno dele se torne o polo de riqueza do Ceará".

Atualmente, as cerca de 40 indústrias e empresas instaladas no Cipp, metade delas de investimentos internacionais, geram cerca de 13 mil empregos diretos e 39 mil indiretos, em uma área de 13 mil hectares segundo dados da Aecipp.

O prefeito de São Gonçalo do Amarante, Cláudio Pinho, espera que a parceria com o Porto de Roterdã contribua para atrair investimentos também no curto prazo. Ele diz que com a crise econômica no País, muitas empresas que poderiam ter se instalado na região, acabaram postergar os investimentos.

"Claro que o fluxo gerado pela siderúrgica (CSP), pelas térmicas, pelo Porto, tudo isso contribuiu para os números do município. Mas o grande desafio que nós temos hoje é fazer com que essa riqueza chegue para a população, uma vez que a maior empresa do Ceará, que é a CSP está dentro de uma zona franca e os tributos não chegam ao município", diz Pinho. "A situação atual reflete a economia como um todo. Mas o Governo do Estado tem feito um grande trabalho na atração desses investimentos que em breve deverão se concretizar", diz.

Apesar de reconhecer a expertise do Porto de Roterdã em administração portuária, o secretário de desenvolvimento de São Gonçalo do Amarante, Victor Samuel, acredita que o modelo de gestão compartilhada entre os holandeses e o Governo do Estado deveria ser discutido de forma mais ampla com as partes impactadas pelo Cipp.

"Acho que não precisa ter pressa (em fechar essa parceria) para que isso seja compartilhado com quem entende do assunto", ele diz. "No governo passado foi feito o Pacto pelo Pecém, e o que se propôs foi criar um observatório, uma espécie de conselho de pessoas que pudessem opinar sobre isso. Mas não estou vendo nada disso acontecer".

"Eu procuro ser muito cauteloso com o compartilhamento da administração e dos destinos do porto, do qual participei desde a concepção da ideia em 1995. Mas sou um otimista com tudo o que acontece no Pecém, que sempre esteve nas mãos de gente muito competente", diz Victor Samuel.

Desenvolvimento municipal

Recentemente, durante a apresentação do Índice de Desenvolvimento Municipal (IDM) do Estado, o diretor de Gestão Pública do Instituto de Pesquisa e Estratégia Econômica do Ceará (Ipece), Cláudio André Gondim, destacou a evolução do município de São Gonçalo do Amarante em decorrência do Cipp. "Se a gente observar ao longo dos anos, o IDM do município avançou bastante". Hoje, São Gonçalo do Amarante ocupa a terceira posição no ranking estadual, atrás apenas do Eusébio e de Fortaleza. No indicador do IDM referente ao percentual do PIB do setor industrial, São Gonçalo do Amarante (50,15%) aparece na primeira colocação do Estado.


0 comentários:

[ Deixe-nos seu Comentário ]