São Gonçalo do Amarante - Ceará - Brasil - segunda-feira 20 de novembro de 2017 - Ano: X - Edição: 3.321 - Visualizações: 19.422.689 - Postagens: 32.192

O futuro chegou no Ceará - Parte 01


01/11/2017

O Ceará está investindo em infraestrutura para transformar sua economia, colocando-a em dia com os avanços do século 21 e consolidando o Estado como porta de entrada e saída do Brasil para o mundo. No setor do transporte aéreo, foi fechado no final do mês passado acordo que transforma o aeroporto de Fortaleza num hub para a Air France-KLM e a Gol. Isso trará mais voos para o Brasil e ampliará o tráfego aéreo doméstico, melhorando o turismo e as viagens de negócios. A alemã Fraport investirá R$ 2 bilhões em obras de melhoria do aeroporto. Na etapa inicial serão R$ 600 milhões. No transporte marítimo, o Complexo Industrial e Portuário do Pecém foi ampliado, e os números, já invejáveis (crescimento de 25% no volume de cargas no ano), devem ganhar um grande impulso graças a um acordo que está sendo firmado com o Porto de Roterdã, o mais importante da Europa, que administrará parte do complexo.

Na área digital, dois novos cabos de fibra ótica vão ligar Fortaleza à América do Norte e à África. É a primeira ligação direta entre o Brasil e o continente africano, o que dará mais velocidade ao tráfego de dados a custo mais baixo. O Estado também cresce na geração de energia limpa (solar e eólica). Com ventos de ótima qualidade e alto índice de insolação o ano todo, o Ceará tem condições de garantir energia barata e sustentável para as empresas locais e tornar-se um grande exportador. Aliado a tudo isso, há um alto investimento em capital humano. O Ceará está no topo de rankings educacionais, do ensino fundamental à pós-graduação. Há uma estreita ligação entre o programa educacional, a formação de mão de obra qualificada e a nova economia. Além de exportador de commodities, o Estado tem potencial para se tornar um centro tecnológico e exportar serviços, setor cobiçado por todo o mundo por agregar valor e não ser poluente.


Folha de S.Paulo

0 comentários:

[ Deixe-nos seu Comentário ]