São Gonçalo do Amarante - Ceará - Brasil - sexta-feira 24 de novembro de 2017 - Ano: X - Edição: 3.325 - Visualizações: 19.422.689 - Postagens: 32.192

ZPE do Ceará firma acordo para criar Corredor Franco do Atlântico

Zona de Processamento foi premiada pela FDI, da Financial Times, como melhor Zona Franca das Américas 

04/11/2017 - O presidente da Zona de Processamento de Exportação do Ceará (ZPE Ceará), Mário Lima Júnior, assinou, nessa sexta-feira (3), o Memorando de Entendimento (MOU) com a Zona Franca de Tenerife para o desenvolvimento do Corredor Franco do Atlântico. O compromisso foi firmado durante a XXI Conferência das Zonas Francas das Américas, em Tenerife, Espanha, da qual Mário Lima Júnior participou, juntamente com os dirigentes das zonas francas latino-americanas. O Memorando propõe o esforço conjunto no desenvolvimento das zonas francas e, como consequência, mais investimentos devem ser atraídos para o empreendimento.

O presidente da ZPE Ceará avalia que o Memorando proporciona maior destaque à ZPE do Estado diante do cenário internacional. "Ela (a ZPE) fica ainda mais conhecida e isso é importante: ser reconhecida como uma zona franca de sucesso", destaca Mário Lima Júnior.

Ele avalia ainda que o Memorando representa um pontapé inicial na relação entre a ZPE e a Zona Franca de Tenerife. "O Brasil tem muito a ganhar participando dessa integração", ressalta, acrescentando que "a atração de investimentos é uma consequência".

Conforme o texto do Memorando de Entendimento, a proposta é "desenvolver esforços, estratégias e programas para promover intercâmbios comerciais internacionais, usando as Zonas Francas, os Parques Industriais e Logísticos, os Portos e as Zonas de Comércio Exterior, como plataformas operativas especializadas, potencializando o papel destes como parte das Correntes Globais de Valor".

O acordo fala em estimular os investimentos estrangeiros e nacionais no desenvolvimento das zonas francas e destaca a geração de empregos qualificados e bem remunerados. Entre as propostas, também está "promover efeito multiplicador das atividades das Zonas Francas, Parques Industriais e Logísticos, as Zonas Econômicas Especiais e Portos na economia local e promover as transferências de novas tecnologias mais avançadas para melhorar a fabricação, montagem e processos de acabamento, destinados ao mercado global".

Premiação

No encontro, a ZPE Ceará recebeu prêmio da publicação FDI, do jornal inglês Financial Times, nas categorias alto reconhecimento - Melhor Zona Franca das Américas e Melhor Zona Franca em Atualização da Infraestrutura. Em 2016, a ZPE Ceará também foi premiada em quatro categorias pelo FDI, somando seis prêmios internacionais em dois anos.

Para Mário Lima Júnior, a premiação do Financial Times é o reconhecimento do esforço empenhado em infraestrutura para que a ZPE Ceará possa receber investimentos de todos os portes. "Juntando a participação nessa integração com os prêmios, a ZPE fica muito conhecida", explica o presidente da Zona de Processamento e Exportação do Ceará.

Conferência

A Conferência, realizada entre 1º e 3 de novembro, girou em torno da inovação, avaliando o papel das Zonas Francas do século XXI no novo contexto global. O encontro foi considerado instância ideal para promover as oportunidades de investimentos oferecidos pela região latino-americana no regime das Zonas Francas às empresas da Europa e da África, tendo  em vista que o evento contará com uma conferência de negócios, que reunirá cerca de 300 empresários.

O presidente da ZPE visitou também o Porto de Barcelona e o Consórcio Zona Franca de Barcelona. A agenda dele na Espanha faz parte da V Missão Exploratória de Zonas Francas e da XXI Conferência de Zonas Francas das Américas, realizada pela Associação das Zonas Francas das Américas (AZFA).


0 comentários:

[ Deixe-nos seu Comentário ]