São Gonçalo do Amarante - Ceará - Brasil - sexta-feira 19 de janeiro de 2018 - Ano: X - Edição: 3.381 - Visualizações: 19.930.579 - Postagens: 32.718

DAVIS SENA FILHO | Globo quer Lula preso, mas não quer irmãos Marinho na prisão — Por que será?

Davis Sena Filho é editor do blog Palavra Livre

12 de Dezembro de 2017


Eu estava a ver e a ler algumas capas de jornais e revistas por meio de tablet, como quase sempre faço nos inícios da manhã, além de ver e ouvir alguns jornais matutinos pelas televisões abertas e fechadas, apesar de considerar muito desagradável ter de ver, ler e ouvir os jornalistas da chamada imprensa velha e de mercado, politicamente conservadora e ideologicamente de direita, além de refratária ao desenvolvimento econômico e social do Brasil, bem como contrária à soberania do País e a emancipação total do povo brasileiro.

A obrigação profissional me força a ter de aturá-los e, para a minha "surpresa" neste dia 12 de dezembro de 2017, deparei-me com algo escabroso e absurdamente sórdido e infame: o jornal O Globo, conhecido pelos seus arrivismos e hedonismos atávicos, pede a prisão do ex-presidente Lula, por intermédio de um editorial manipulador e irreal, pois pleno de má-fé, em um texto mínimo, que enlameia pela milionésima vez o pasquim dos Marinho, que há muito tempo abandonou o jornalismo e optou por fazer jograis de guerra comercial, política, partidária e ideológica.

Exatamente. O Grupo Globo dos irmãos Marinho, cuja alcunha em passado recente era "Organizações(?)", nomenclatura muito peculiar a tal oligopólio das comunicações de negócios privados, que indevidamente e arbitrariamente interdita o processo político e a democracia do Brasil e inferniza há décadas a vida do povo brasileiro.



A Nação que não consegue se livrar das garras de um dos piores trustes econômicos de essência imperialista, que se tornou para milhões de cidadãos um câncer a matar sem dar trégua à luta histórica das forças progressistas pela soberania e a independência do Brasil. Um câncer que corrói por dentro e por fora o tecido social brasileiro, a aliar-se, indubitavelmente, aos interesses de empresas transnacionais e aos governos dos países considerados desenvolvidos, a ter os EUA como o senhor de sua Corte de terceiro mundo. 

E assim caminha O Globo e todas empresas desse truste econômico e midiático que tem por sina emplacar seus interesses e tomar conta da agenda da Presidência da República e, com efeito, determinar o que se deve ser feito no Brasil ou não, a fazer o papel de feitor da sociedade brasileira, de chefe e doutrinador dos fantoches, que assumem legalmente ou tomam de assalto ou Palácio do Planalto, a exemplo do golpista e usurpador *mi-shell temer ou de associados político-partidários mais estáveis ao paladar e às vontades da família Marinho.

Sócios do Grupo Globo e da política de baixo nível, a ter o golpismo bananeiro mas violento como DNA, a exemplo do PSDB de Fernando Henrique Cardoso, José Serra e Geraldo Alckmin — o triunvirato tucano, que perdeu de vez a vergonha na cara, mandou às favas os escrúpulos e entrou de cabeça, ou melhor, de corpo inteiro na aventura modorrenta e lúgubre do golpe de estado de 2016 contra a presidente legítima e constitucional, Dilma Rousseff, que teve das urnas 54,5 milhões de votos, a ser derrubada por verdadeiros bandidos, que tiveram o apoio e a cobertura "generosa" e grandiloquente das Organizações(?) Globo — o câncer do Brasil.

Por tudo isto e por causa disto tudo, porque acostumado a fazer e acontecer sem ninguém se contrapor de forma dura contra tais incongruências, O Globo ousa e se atreve, sem vacilar, a atacar aqueles que o truste considera como inimigos, a exemplo de Lula, e, consequentemente, tem a petulância de usar seu editorialzinho de hoje como trombone para pedir que o líder das pesquisas no que concerne às eleições presidenciais de 2018 seja preso.

Pede a prisão de um homem que, após três anos de perseguições das mais infames e de desrespeitos justificados somente pelos covardes, tem comprovado, ipsis litteris, não ter cometido malfeitos, fatos esses que têm ocasionado fortes dores de cabeças para procuradores, juízes e delegados, que estão a agir e a trabalhar à revelia da Lei e a cometer Lawfare, de forma diabólica para que Lula seja politicamente destruído e que o PT seja banido da conjuntura partidária brasileira. É o fim da picada.

Acontece que o partidário e sectário O Globo e as empresas dos Marinho em  geral estão desesperados com a posição de liderança de Lula na escala eleitoral, além de seus jornalistas terem percebido que seus supostos crimes, volto a ressaltar, nunca foram comprovados por policiais da PF, procuradores e juiz de primeira instância, que ora fazem da Lava Jato um bunker da direita persecutória e seletiva.

A verdade é que a direita dona da Banânia percebeu que incontáveis juristas, professores e especialistas, além de inúmeros setores e segmentos importantes da sociedade civil brasileira e internacional estão a questionar duramente, inclusive oficialmente por intermédio dos fóruns apropriados, as ações e os atos ilegais, muitos deles criminosos do Judiciário, do MPF e da imprensa comercial e privada.

Os togados e meganhas, definitivamente, perderam a modéstia e "correram para o abraço" das luzes da imprensa, a se locupletarem com o poder desmedido e autoritário por intermédio da hipertrofia do Judiciário perante os outros poderes da República. Pobre do país que fica sob a tutela política de juiz...  Trata-se da Justiça burguesa, com punhos de renda e a usar casaca para se sentir fidalga. Ponto!

Por sua vez, setores da iniciativa privada mancomunados com o Judiciário lutam, caninamente, para que o Estado de Direito e a democracia não seja restabelecido, pois a intenção é manter o regime de exceção liderado por *mishell temer, mas ridiculamente disfarçado, de maneira que a direita controle o processo político e eleitoral até agosto de 2018, quando os partidos consolidam seus candidatos junto ao TSE, realidade esta mórbida e covarde, mas que aumentaria as chances de o consórcio de golpistas permanecerem no poder usurpado com Lula ou não a concorrer as eleições.

Por isto o desespero do truste internacional e imperialista que se autodenomina Grupo Globo. O incômodo é enorme e as ratazanas de redações de tal desditoso grupo econômico de poder até o momento incomensurável não sabem mais o que fazer, porque até mesmo suas matérias levianas, manipuladas e mentirosas, sendo que uma delas serviu de subsídio, inacreditavelmente, para a sentença rastaquera e mequetrefe do juiz Sérgio Moro, do PSDB do Paraná, que condenou sem provas e de forma surreal o ex-presidente Lula a mais de nove anos de prisão. Aconteceu na Banânia dos golpistas... E durma-se com um barulho desse.

Então, fiquemos assim: a família Marinho já sabe, de antemão, que Lula não pode concorrer às eleições, porque além de revogar a bandalheira e a roubalheira perpetrada pelo pária e usurpador *mi-shell temer e seus cúmplices de golpe de estado, de crimes de lesa-pátria e administração de arrasa-quarteirão, o líder trabalhista e de esquerda já avisou que efetivará o marco regulatório para os meios de comunicação, bem como retomará os programas de inclusão social e o projeto de soberania do Brasil, cuja sua total independência é o norte para quem tanto ama esta Pátria.

E tudo isto, definitivamente, não interessa à casa grande escravocrata brasileira e, principalmente, ao câncer do Brasil, denominado de Grupo Globo. O nome o diz bem: grupo, que significa "conjunto de pessoas que apresentam o mesmo comportamento, a mesma atitude e com um objetivo comum que condiciona a coesão de seus membros".

O horror dessa gente é o tiro do golpe de los macaquitos, cucarachas e bananeiros da casa grande tupiniquim e provinciana sair pela culatra. A "elite" centenariamente colonizada e subalterna, que tem em suas veias a vocação para o erro e ser eternamente de terceiro mundo. É irremediável o fracasso dessa gente pequena e ordinária para o fracasso como suposta liderança para a Nação.

Afinal, apostar tudo em um crime inominável, inesquecível e inaceitável como o foi e o é o golpe de estado de 2016 e depois ter de ver o Lula ou outro candidato no poder, que não seja da freguesia dessa escória não deve ser brincadeira. E por quê? Porque mandar tudo para o espaço, inclusive a civilização, dar a cara a tapa como golpista e usurpador, ser considerado mundialmente como traidor e expor sua reputação, à mercê de ser considerado mau caráter se torna um processo sem volta.

A partir da hora que o consórcio golpista de direita, composto pelo STF, PGR (MPF), PF, imprensa de mercado e Congresso, notadamente o PMDB, PSDB, DEM e PPS, Fiesp e ruralistas, a incluir os coxinhas celerados de classe média, resolveram rasgar a Constituição, mandar para o espaço o Estado de Direito e vender em um feirão a soberania do Brasil para a gringada malandra e esperta, com sangue secular da pirataria em suas veias, nota-se, sem sombra de dúvida, que a direita tomou o poder de assalto e fará todo tipo de casuísmo, covardia e bandidagem para que e esquerda, principalmente o Lula, não conquista novamente o poder central.

A direita do golpe bananeiro e violento se expôs irremediavelmente, a jogar na lama e no lodo sua reputação, que frequentará as páginas mais sombrias e indignas da história do Brasil. Isto é certo! *mi-shell temer do PMDB, o PSDB e o Grupo Globo, além do Judiciário, ficarão para sempre na memória do povo brasileiro como golpista totalmente irresponsáveis, a provar e comprovar que as "elites" brasileiras são completamente apátridas, párias, covardes, traidoras, violentas, canalhas, colonizadas, subalternas e portadoras de um incomensurável complexo de vira-lata.

Lula, no poder, revogará a bandalheira dos criminosos do golpe de estado de 2016. Irá também efetivar o marco regulatório para os meios de comunicação, no que tange à ordem econômica, regulatória e regulamentar. Todos os setores de atividade humana são regulamentados, mas apenas esses calhordas bilionários que mandam na imprensa comercial e privada (privada nos dois sentidos, tá?!) agem a seus bel-prazeres, a confundir a população e a mentir que o marco regulatório é censura, quando todos os países civilizados, que esses bárbaros donos da imprensa de mercado tanto admiram, já implementaram seus marcos no que diz respeito ao negócio meio de comunicação. A regulamentação é de fundo econômico e não de conteúdo, ou seja, o que se pensa, diz e escreve.

A regulamentação dos meios de comunicação não é censura, mas, sim, proteção e defesa da cidadania e dos interesses da Nação. Regulamentar as diferentes mídias é democratizar a informação e não permitir que gente da estirpe da família Marinho peça coisas insanas e perversas, a ter como intenção pressionar juízes e procuradores, ao pedir a prisão de Lula, na maior cara de pau e desfaçatez, quando a verdade é que tal famiglia deveria se preocupar com as inúmeras acusações e denúncias de ter cometido crimes — seus próprios crimes —, que estão a ser blindados, inclusive pela Justiça e o MPF.

Togados e meganhas alinhados à imprensa meramente mercantil e alienígena, que jamais interpelaram os irmãos Marinho sobre tais fatos nebulosos, que deveriam chegar ao conhecimento do povo brasileiro, como chegam os acontecimentos da Lava Jato pelas empresas dos Marinho, quando sempre interessa demonizar o PT e desconstruir as imagens de Lula e Dilma Rousseff, bem como seus aliados políticos e partidários. Qual é o problema, Justissa (com dois "SS" mesmo)? Só por que os bilionários de tradições golpistas não são do PT?

As acusações contra tal famiglia Marinho de ter incorrido em crimes são robustas e essa gente não publica nada vezes nada... Agora, passo a falar das outras famiglias, que controlam os meios de comunicação, porque também dependentes, como os Marinho, não apenas do dinheiro do Estado, mas, sobretudo, da cumplicidade dos agentes do Estado pagos pelo contribuinte, mas que, partidários, injustos e seletivos, preferem fazer vistas grossas, além de possuírem ouvidos moucos.

Então tá. O editorialzinho rastaquera e mequetrefe de O Globo pede a prisão de Lula em nome da "Igualdade". Não é piada. É verdade. Igualdade é com os irmãos Marinho. Ôxe! Hipocrisia e cinismo, mas a verdade doa a quem doer. Deveria-se, então, pedir a prisão dos irmãos Marinho. Não é verdade? Por que não? Todo mundo quer igualdade, menos os Marinho, porque se de fato eles quisessem a "Igualdade" publicada no editorialzinho de palavras cretinas, certamente que o trio de bilionários não apoiaria golpes de Estado para favorecer os ricos, os muitos ricos e os ricos absurdamente demais, sendo que esta última classe é a classe deles.

Veja abaixo o editorialzinho infame de O Globo, que coloca o Lula na condição de criminoso:

Igualdade

"Pode-se entender a benevolência do ex-presidente FH com Lula — “prefiro combatê-lo na urna a vê-lo preso” — devido à convivência dos tempos de resistência de ambos à ditadura militar.

Mas o Brasil de hoje felizmente é outro: um país em que as instituições republicanas estão sendo reconstruídas a duras penas e que, para se consolidarem, todo cidadão, não importa qual, tem de ser tratado como manda a lei.

INCLUSIVE, CLARO, Lula.

Eu também concordo com os áulicos da moral, da ética e dos bons costumes de O Globo. Nossa, eles são os verdadeiros, genuínos e autênticos varões de Plutarco da Banânia de terceiro mundo!

Já que é assim, pois sempre em nome da IGUALDADE, elenco abaixo os pressupostos crimes cometidos pelo Grupo Globo da famiglia Marinho, segundo denúncias e acusações da Receita, do MPF e da imprensa em geral, pois público e notório, apesar de tal Grupo (e não mais Organizações'?') ser blindado e protegido por quem não deveria jamais e hipótese alguma protegê-lo:

1) Golpe civil-militar de 1964;

2) Escândalo Proconsult-Globo contra Leonel Brizola em 1982;

3) Boicote às Diretas Já de 1984;

4) Edição partidária e eleitoral de matéria do Jornal Nacional sobre o último debate entre Lula e Collor em 1989, que favoreceu o Collor;

5) Preferência, nas eleições presidenciais, pelos candidatos tucanos FHC, José Serra e Geraldo Alckmin;

6) Manipulação de tratativas e de negociações para ter o monopólio de eventos esportivos, principalmente o futebol;

7) Defesa intransigente e histórica dos interesses de grupos econômicos estrangeiros e apoio feroz às privatizações do patrimônio público nacional, além de sempre ser contrário às leis trabalhistas, à previdência social pública e aos investimentos em infraestrutura, saúde e educação, tanto é verdade que os dois últimos setores estão congelados por 20 anos, com apoio do Grupo Globo;

8) Sonegação fiscal, sendo que o Grupo Globo foi notificado 776 vezes(!);

9) Apreensão de equipamentos sem recolhimento de impostos;

10) Sonegação de Imposto de Renda relativo à compra dos direitos de transmissão da Copa de 2002;

11) Prática de fraude contábil ao negociar o perdão de dívidas junto ao banco JP Morgan, no valor de R$ 158 milhões, sendo que o Grupo Globo foi multado pelas autoridades competentes em R$ 730 milhões;

12) Em 2006, a Receita cobrou uma multa da Globo de R$ 615 milhões relativa à Copa de 2002;

13) O processo sobre a Copa de 2002 "desapareceu" da sede da Receita no Rio;

14) A servidora da Receita, Cristina Maris, foi responsabilizada pelo crime e condenada a quatro anos de prisão;

15) O processo escafedeu-se e a servidora mudou de nome, de endereço e foi solta pelo juiz do STF, Gilmar Mendes;

16) Em 2006, Globo repassou à Unesco somente 10% do que foi arrecadado pelo Criança Esperança desde 1986; e

17) Participação efetiva, diuturna, feroz e de mobilização junto à classe média coxinha para a derrubada de Dilma Rousseff, presidente reeleita democraticamente e legalmente por mais de 54,5 milhões de votos.

Como se vê e se percebe, esses são apenas alguns dos crimes perpetrados pelo o Grupo Globo, de acordo com as notícias veiculadas pela própria imprensa de mercado pertencente ao baronato de seis a oito famílias. Porém, tais episódios estão publicizados na internet, assim como a Receita, o MPF e outros setores de investigação e fiscalização do Estado nacional foram acionados para que tomassem as devidas providências contra o Grupo Globo dos Marinho.

Eu concordo com o editorial dos Marinho quanto ao Lula, que até hoje nada contra o ex-presidente foi comprovado, a não a criminalização por ele ter governado, inclusive atos de governo de razões meramente burocráticas.

Os irmãos Marinho se superam quando se trata de hipocrisia e cinismo, afinal eles têm gente contratada para fazer esta parte. O editorialzinho "IGUALDADE" é um primor de jornalismo de guerra, pois partidário, seletivo, sectário, persecutório, injusto e covarde. Parece até que os Marinho aprenderam com o Judiciário brasileiro — a vergonha e o vexame do Brasil. Ou vice-versa. O editorialzinho dos Marinho traduz e retrata o verdadeiro, o autêntico e genuíno jornalismo de esgoto.

O Grupo Globo quer o Lula preso, mas não quer os irmãos Marinho na prisão. Por que será?

IGUALDADE também para os Marinho!


É isso aí.

0 comentários:

[ Deixe-nos seu Comentário ]