Empresário Marcelo Petriccione é morto pelo irmão após festa de confraternização na firma da família

Matteo Petriccione Jr. (à esq.) acusado de matar o irmão,
Marcelo Petriccione (à direita) com três tiros
24/12/2017 - Uma confraternização de fim de ano em uma concessionária de carros de luxo na zona norte de São Paulo terminou com um crime em família. O empresário Marcelo Petriccione, 49, foi morto a tiros pelo irmão e sócio, o também empresário Matteo Petriccione Junior, 35.

O crime aconteceu por volta da meia-noite de sexta (22), quando a festa já havia acabado, na concessionária A.M.Marcelo, na Casa Verde, especializada em MercedesBenz e em restauração de veículos antigos. Segundo a polícia, a família estava preocupada com o sumiço de Matteo do evento. Ao procurarem, o encontraram dormindo em sua sala.

De acordo com a Polícia Civil, ao acordar, Matteo começou a discutir com o irmão. Segundo o relato de testemunhas, houve luta corporal e, durante a confusão, Matteo chegou a acertar uma cabeçada no nariz da tia deles, de 71 anos. A polícia não informou o motivo da briga entre os dois irmãos.



TRÊS TIROS

Durante a confusão, ainda segundo a polícia, Matteo se afastou, voltou com um revólver e deu três tiros no irmão. Logo depois, ele foi desarmado por outro rapaz que estava na concessionária, mas não foi identificado.

Marcelo foi socorrido para o Hospital Santana, mas não resistiu. Já Matteo fugiu da loja a pé e até a conclusão desta edição, não havia sido localizado pela polícia. O caso foi registrado pelo 13º DP (Casa Verde), onde será investigado.

Marcelo Petriccione era casado e ex-piloto de kart. Nas redes sociais, amigos e pessoas do meio do automobilismo se comoveram com a morte do empresário. Ele foi campeão brasileiro de kart na década de 1990 e também foi proprietário de uma empresa fabricante de chassis. A reportagem não localizou a família.



Por: Robério Soares assinante do UOL

0 comentários:

[ Deixe-nos seu Comentário ]