São Gonçalo do Amarante - Ceará - Brasil - quarta-feira 20 de Junho de 2018 - Ano: X - Edição: 3.533

DAVIS SENA FILHO | Aviso aos abutres do Brasil: Lula será candidato a presidente condenado ou não pelo TRF-4

Davis Sena Filho é editor do blog Palavra Livre
10 de Janeiro de 2018

"Lula não cometeu crimes. Não é uma questão de ter ou não ter provas de crimes contra o ex-presidente. Trata-se de realidade muito maior, exata e contundente: não existem crimes, conforme os autos, os depoentes e a conduta de Lula. Portanto, não existem provas, porque não ocorreram crimes, a ter Lula como autor deles. A verdade é a Justiça e a Justiça é a verdade. Sem Justiça não há paz. Lula é inocente! Ponto".

O trio de juízes do TRF-4 está parado na encruzilhada da história, bem como está a olhar qual caminho escolher para seguir com sua trajetória perante a Justiça e a história, porque todos os brasileiros e a comunidade internacional, os que são contra o Lula e os que consideram que o maior político da história do Brasil está a ser caninamente perseguido, sabem que o ex-mandatário trabalhista e de esquerda é alvo e vítima de uma das mais ferozes perseguições de ordens política, ideológica, partidária e de origem de classe social de todos os tempos, no que concerne ao Brasil.


Todo mundo sabe, até mesmo seus algozes, desde os togados e meganhas da Lava Jato aos coxinhas de classe média; desde os bilionários das mídias privadas até os golpistas e usurpadores do Palácio do Planalto, desde os empresários da Fiesp e do agronegócios até os malandros do Congresso Nacional, que se associaram em um consórcio de direita para efetivarem um golpe de estado altamente sofisticado, que levou à deposição da presidente Dilma Rousseff, além da caçada feroz e covarde a Lula, que significam a continuação do processo de exploração e pirataria que está a empobrecer, humilhar e a amargurar o Brasil em todos os segmentos sociais e setores da economia.

A mandatária trabalhista e de esquerda reeleita legitimamente e democraticamente com 54,5 milhões de votos, que foram violados por uma corja de canalhas, que tomou de assalto o poder e que agora está desesperada com a liderança acachapante de Lula, conforme as pesquisas eleitorais realizadas por institutos de pesquisas vinculados às grandes mídias golpistas e às oligarquias escravocratas brasileiras, que contam, mais uma vez, com a cumplicidade e as ações do Judiciário para interditar a candidatura Lula, assim como inviabilizar qualquer candidatura do campo da esquerda que possa ter um candidato competitivo, já que a direita até agora não possui candidato que possa vencer as eleições presidenciais de 2018 se enfrentar o Lula.

Os juízes do TRF-4 sabem disso, porque têm a completa compreensão do processo persecutório contra o Lula, que começou com os promotores do MP de São Paulo quanto ao apartamento do Guarujá, sendo que o ex-presidente e sua esposa, dona Marisa Letícia, que morreu por causa da perseguição covarde e violenta contra sua família, perpetrada pela Lava Jato e a imprensa de mercado mais corrupta e leviana do mundo ocidental, foram as duas pessoas que ficaram sob julgamento na vara do juiz Sérgio Moro, de Curitiba, pois nesse processo constavam mais 12 indivíduos, que ficaram na órbita jurisprudencial de São Paulo.

Sabe o que aconteceu? As doze pessoas foram consideradas inocentes e, com efeito, saíram livres do tribunal. Porém, Moro ficou com o processo de Lula e de sua esposa, o que certamente teve o propósito de condená-lo, fato este que se tornou realidade. Lula está condenado a nove anos e meio de prisão, sem ter cometido quaisquer crimes como comprovam os autos dos processos e as 73 testemunhas, depoentes e réus que sentaram à frente do Juiz Moro e de procuradores, a exemplo de Deltan Dallagnol e Carlos Fernando dos Santos Lima.

Os heróis midiáticos e dos coxinhas ouviram esse monte de gente dizer que jamais soubera do envolvimento de Lula em quaisquer corrupções. Não é incrível? Mas mesmo assim os procuradores do powerpoint ridículo, mentiroso e leviano pediram a prisão de Lula, e o juiz Sérgio Moro, do PSDB do Paraná, os atendeu, até porque Moro é juiz, promotor, delegado e, sobretudo, ativista e político de direita, que participa de eventos de políticos tucanos, recebe prêmios dos barões da imprensa de negócios privados, participa de lançamentos de filme que promove a Lava Jato, a esconder, inclusive, quem são seus financiadores, além de deitar falação fora dos autos dos processos.

E é este senhor togado que está a julgar o cidadão do mundo Luiz Inácio Lula da Silva, o togado responsável pela destruição das maiores empresas brasileiras, muitas delas multinacionais, bem como um dos maiores culpados por existir no Brasil quase 15 milhões de desempregados, porque foram arrasadas a construção civil, a indústria de base pesada, a indústria naval, sendo que a nuclear está paralisada.

A Lava Jato destruiu a economia e permitiu que os ladrões do Palácio do Planalto vendesse a Petrobras, suas subsidiárias, além do Pré-Sal. Deram um golpe para roubar o Brasil e seus povo, e os procuradores e juízes, a exemplo de Moro e Dallagnol, de braços cruzados, a beneficiar os interesses dos EUA e de países europeus, além da China, que controlarão o mercado interno brasileiro, a impor, inclusive, os preços dos produtos, porque também mandarão nos preços da luz e energia, já que o corrupto e golpista *mi-shell temer e sua camarilha terceiro-mundista irão vender a Eletrobras.

Qual o país civilizado e suas "elites" que agem de forma tão predadora e perniciosa contra seus próprios interesses? Por favor, alguém responda! E o Lula é o "ladrão". Seria cômico se não fosse trágico. Trata-se, na verdade, que o Lula não cometeu crimes, porque não é uma questão de provas contra ele, mas o fato e a realidade é que o ex-mandatário não cometeu crimes. Lula não cometeu crime, por isto não tem nada o que provar. Ponto. Os juízes, procuradores e delegados da Lava Jato estão carecas de saber disso.

Esse processo diabólico está submetido à vontade política e ideológica dos juízes. Está nas mãos deles a continuidade ou não da farsa do impeachment (golpe), um crime contra a democracia, o Estado de Direito e a Constituição do Brasil e dos brasileiros. Trata-se de um crime continuado, se o TRF-4 não impedir o golpe das "elites" deste País, com a condenação de Lula em segunda instância.

Trata-se de um fenômeno togado e que tem o propósito incondicional de derrotar o PT e suas lideranças, bem como atender os anseios de poder e mando da casa grande brasileira, que são as mais atrasadas da banda ocidental do planeta e que sentiu incomensurável ódio e rancor ao perder a quarta eleição consecutiva para o PT de Lula e Dilma Rousseff.

A verdade é que a direita tem DNA golpista, porque sempre perdeu as eleições para os setores políticos populares, como ocorreu com Getúlio Vargas, Juscelino Kubitschek, João Goulart (Jango), Lula e Dilma Rousseff, além de Leonel Brizola, a despeito de o político trabalhista não ter sido presidente, mas perseguido ferozmente pelo status quo. O que essas lideranças têm em comum? Respondo: são do campo popular, democrático, trabalhista e de esquerda, com exceção de Juscelino, que era popular, mas não era trabalhista, mas tinha projeto de País e defendia os interesses da Nação, tais quais aos outros mandatários citados neste parágrafo.

Os juízes, procuradores e delegados sabem disso? Conhecem a história do Brasil e de suas correntes partidárias e ideológicas? Conhecem as massas, o povo e suas necessidades? Sabem o que está em jogo neste momento, quando Lula poderá ser condenado sem ter cometido crimes? Como esses togados e meganhas pensam como irão entrar na história? A história não é feita pelos jornais e nem atende ou se envolve com emoções e partidarismos, como o faz, agora, a Justiça e o MPF.

A sentença condenatória do juiz Sérgio Moro é absurda e contestada duramente por juristas de renomes nacional e internacional. A sentença contra o Lula diminui a Justiça ao tamanho da infâmia e a torna perigosamente sórdida. Se o TRF-4 for imparcial, justo e republicano, o órgão terá de reformar a sentença política e ideológica do magistrado Moro, o que é acusado de ter relações "carnais" com certos órgãos norte-americanos e de ter "amigos" que foram denunciados por negociar delações no âmbito da Lava Jato, além de ter cometido crimes graves, como o vazamento dos áudios entre a presidente Dilma e o ex-presidente Lula para seu principal aliado político, o Grupo Globo.

Se o fizesse tal crime nos EUA, país que tanto o Moro gosta e admira, certamente que o juiz de primeira instância das Araucárias conservadoras e reacionárias seria demitido para o bem do serviço público e, posteriormente, preso. Imagine o juiz Sérgio Moro a vazar diálogos entre Donald Trump e Barack Obama... Imaginou? Não iria acabar bem para ele, não é? Como aqui é a Banânia dos golpistas e usurpadores ricos e muito ricos, bem como dos coxinhas tresloucados e despolitizados, deu no que deu: golpe de estado bananeiro, cucaracha, mas insofismavelmente violento.

A Lava Jato é a ponta de lança do golpe de estado contra a democracia brasileira, o TRF-4 poderá ser, no dia 24 de janeiro, o algoz do Estado Democrático de Direito, e o STF é a vergonha e o vexame do Brasil, porque permitiu a deposição da presidente legítima e constitucional, Dilma Rousseff, por parte de bandidos e quadrilheiros, segundo a PGR, a liderá-los Eduardo Cunha, *mi-shell temer, José Sarney, Romero Jucá, Geddel Vieira Lima, Moreira Franco, Eliseu Padilha, Aécio Neves e os caciques do PSDB com verniz de civilizados, quando, na verdade, são bárbaros. Aviso aos abutres do Brasil: Lula será candidato a presidente condenado ou não pelo TRF-4. Lula Livre! É isso aí.


Brasil 247

0 comentários:

[ Deixe-nos seu Comentário ]