São Gonçalo do Amarante - Ceará - Brasil - terça-feira 17 de Julho de 2018 - Ano: X - Edição: 3.560

Os juízes de Lula também serão julgados pela história, diz o advogado Cristiano Zanin


Responsável pela defesa do ex-presidente Lula, que é alvo de uma perseguição judicial já denunciada por juristas, intelectuais, artistas e líderes internacionais, o advogado Cristiano Zanin Martins concedeu uma entrevista exclusiva à TV 247, em que falou sobre o julgamento do dia 24, em Porto Alegre; "a sentença é extremamente frágil e deve ser revertida num julgamento imparcial e independente"; no entanto, Zanin reconhece que os três desembargadores do TRF4 têm sofrido pressões gigantescas de grupos de comunicação, especialmente da Globo, para que Lula seja condenado e afastado das eleições; "a população brasileira já enxerga que o ex-presidente é perseguido e os juízes de Lula também serão julgados pela História"


6 DE JANEIRO DE 2018

Por Leonardo Attuch e Paulo Moreira Leite – Quem estará sendo julgado em Porto Alegre no dia 24 de janeiro não é o ex-presidente Lula, que saiu da presidência da República com 80% de aprovação e hoje, mesmo após três anos de massacre midiático e judicial, lidera todas as pesquisas e representa a esperança do povo brasileiro de que o golpe de 2016, que já entregou o pré-sal e ameaça direitos dos brasileiros, seja encerrado. Os julgados, diante da História, serão os desembargadores do Tribunal Regional Federal, que vêm sendo pressionados por grupos de comunicação, especialmente pela Globo, para que Lula seja afastado da disputa. A tese é do advogado Cristiano Zanin Martins, que lidera a defesa de Lula.

– Serão julgados pela História e pela academia, porque este caso será estudado e revisado por muitos anos.

Zanin, no entanto, afirma ter esperanças de que, a despeito de toda a pressão contra Lula, alvo da maior perseguição judicial já vista na história do Brasil, denunciada por juristas, intelectuais, artistas e líderes internacionais, poderá não surtir efeito.

– A sentença é extremamente frágil e deve ser revertida num julgamento imparcial e independente. Um homem inocente não pode ser condenado. E nós apresentamos provas da inocência de Lula. A população brasileira já enxerga que o ex-presidente é perseguido e o que há por trás desse jogo.

Além da perseguição, os brasileiros já se deram conta dos interesses internacionais por trás da Lava Jato, especialmente agora que a Petrobras decidiu transferir, antes mesmo de qualquer condenação, R$ 10 bilhões a investidores de fundos dos Estados Unidos. Ele também lembrou que operações semelhantes têm acontecido em outros países da América Latina, contra lideranças progressistas.

– Há cada vez mais evidências de um movimento articulado, que atende a interesses internacionais.


0 comentários:

[ Deixe-nos seu Comentário ]