Quadrilha é presa durante enterro de vítima da chacina das Cajazeiras


Sete homens foram presos com armas e munições durante enterro em em Pacatuba; todos os suspeitos têm passagem pela Polícia, segundo comandante


29/01/2018

Sete suspeitos de integrar uma quadrilha foram presos durante o enterro de uma das vítimas da maior chacina da história do Ceará, que aconteceu em Cajazeiras, no último sábado, 27. De acordo com o Tenente-Coronel Océlio Alves, Comandante da Área Integrada de Segurança 12 (AIS 12), a apreensão aconteceu na manhã desta segunda-feira, 29, em um cemitério particular de Pacatuba, Região Metropolitana de Fortaleza.

Segundo Alves, os policiais do 14° Batalhão da Polícia Militar do Estado do Ceará apreenderam três armas: um revólver calibre 38, uma pistola calibre 380 e uma pistola .45. Além de inúmeras munições. Um carro de modelo Corsa Sedan também foi apreendido. O coronel afirma ainda que todos os sete presos têm passagens pela Polícia.

Os presos negam ligação com alguma facção, mas oficial afirma que há alguma ligação e que as investigações devem mostrar. O trabalho de investigação está sendo realizado pela Divisão de Homicídio e Proteção à Pessoa (DHPP).

Presos

De acordo com as informações fornecidas pelo comandante da AIS 12, os presos foram:  Francisco Cleidson de Araujo Tomaz, Fabio Lopes da Silva, Victor Max de Freitas, Dhojohn Rodrigues da Silva, Ronaldo de Oliveira Castro e Elias Gadelha de Araújo, sendo todos maiores de idade.


0 comentários:

[ Deixe-nos seu Comentário ]