ALEX SOLNIK | Tuiuti passou a rasteira em Temer Vampiro e na Globo

Alex Solnik é jornalista. Já atuou em publicações como Jornal da Tarde, Istoé, Senhor, Careta, Interview e Manchete. É autor de treze livros, dentre os quais "Porque não deu certo", "O Cofre do Adhemar", "A guerra do apagão" e "O domador de sonhos"

15 de Fevereiro de 2018


  Nem o atual governo nem o Brasil serão os mesmos depois do inesquecível desfile da Tuiuti no sambódromo, um divisor de águas como foi o surgimento do lendário Joãozinho Trinta na “Beija Flor”.

   A imagem do “Temer Vampiro” deverá ser tão ou mais reproduzida que a cara do Che Guevara nas camisetas e ficará para sempre como a marca do seu governo.

   O retrato oficial de um governo que vampirizou os trabalhadores brasileiros.

   Sai o “Mordomo de Filme de Terror”, criação imortal de Antônio Carlos Magalhães, o ACM ou Toninho Malvadeza e entra o “Temer Vampiro”.



   A outra consequência do efeito Tuiuti é o enterro definitivo da reforma da Previdência.

   Se Temer e seus pupilos ainda alimentavam alguma vaga esperança de que esse monstrengo fosse aprovado, a Tuiuti encarregou-se de dissipá-la, mostrando de forma risonha e franca, mas contundente que o brasileiro, apesar de ter sido manipulado pelos patos amarelos “não é escravo de nenhum senhor”.

   O mais irônico é que a própria Globo, que defende com unhas e dentes a inexistência do racismo no Brasil e a reforma da Previdência foi o veículo por meio do qual a Tuiuti desmascarou o aviltamento do trabalho no Brasil.

   Nenhum deputado com um pingo de amor ao próximo e vontade de se reeleger vai apoiar um projeto do qual a Tuiuti mostrou a verdadeira face, sob aplausos delirantes do público.

   Ainda mais porque o eleitor sabe que deputado só vota com Temer se recebe algo em troca.

   A Tuiuti elaborou a mais bem-feita e eficaz propaganda contra as reformas de Temer e a veiculou, de graça, em rede nacional na maior emissora do país.

   Passou a rasteira em Temer e na Globo.

   Foi a grande vencedora do carnaval.


0 comentários:

[ Deixe-nos seu Comentário ]