São Gonçalo do Amarante - Ceará - Brasil - quarta-feira 23 de maio de 2018 - Ano: X - Edição: 3.505 - Visualizações: 22.150.328 - Postagens: 33.408

Reviravolta na Lava Jato delator diz que foi chamado para “fechar a história” contra Lula



Um delator da Lava Jato se enrolou e acabou revelando a perseguição da Justiça e da operação ao ex-presidente Lula; em depoimento ao juiz Sérgio Moro na última sexta-feira, o delator da Odebrecht Fernando Migliaccio disse que foi chamado por procuradores da Lava Jato de Curitiba para deliberadamente procurar valores em planilhas da empreiteira que poderiam ser equivalentes aos que a acusação do Ministério Público diz serem ligados a obras em um sítio em Atibaia; diante da derrapada, Moro chegou a tentar interromper as perguntas de Cristiano Zanin Martins, advogado de Lula, ao ex-executivo


28 DE FEVEREIRO DE 2018

A manipulação da Justiça e da Lava Jato contra o ex-presidente Lula fica cada vez mais difícil de esconder. Dessa vez, foi um delator da operação que se enrolou e acabou revelando a seletividade do caso.

Em depoimento ao juiz Sérgio Moro na última sexta-feira, dia 23 de fevereiro, o delator da Odebrecht, Fernando Migliaccio, disse que foi chamado por procuradores da Lava Jato de Curitiba para procurar valores em planilhas da empresa que poderiam ser equivalentes aos que a acusação do Ministério Público diz serem ligados a obras em um sítio em Atibaia.

Migliaccio foi, segundo suas próprias palavras, "fechar a história" da acusação contra Lula, como você mesmo pode ver no fim do vídeo abaixo.

O juiz chegou a interromper as perguntas de Cristiano Zanin Martins ao depoente quando foi ficando claro que os procuradores tinham pedido a colaboração do delator para criar uma acusação contra o ex-presidente.


0 comentários:

[ Deixe-nos seu Comentário ]