São Gonçalo do Amarante - Ceará - Brasil - quarta-feira 23 de maio de 2018 - Ano: X - Edição: 3.505 - Visualizações: 22.150.328 - Postagens: 33.408

Sérgio Moro condenou Lula com base numa mentira, diz Vaccari



27 de Fevereiro de 2018 | Por Esmael Moraes

O ex-tesoureiro do PT João Vaccari Neto, por meio de carta, afirmou que a lava jato condenou o ex-presidente Lula, no caso do tríplex, com base numa mentira contada pelo sócio da OAS Léo Pinheiro.

Mesmo sem provas, o juiz Sérgio Moro condenou o ex-presidente a 9 anos e meio de prisão. Na apelação de Lula, no TRF4, a pena foi aumentada para 12 anos e um mês em regime fechado. A defesa do petista apresentou ’embargos de declaração’ apontando 38 omissões no acórdão do tribunal de segunda instância.

“Não é verdade o que declarou o Léo Pinheiro em depoimento e delação premiada, que as doações feitas pela empresa OAS ao PT estariam ligadas a supostos pagamentos de propinas relacionadas ao contrato desta empresa com a Petrobras. Nunca tive qualquer tratativa ou conversa com Léo Pinheiro para tratar de questões ilegais envolvendo o recebimento de propina”, diz um trecho da missiva de Vaccari, datada de 7 de fevereiro.

O ex-tesoureiro do PT afirma ainda na carta que Léo Pinheiro também mentiu que ele, Vaccari, teria intermediado, em nome do ex-presidente Lula, o recebimento do tríplex do Guarujá como pagamento de vantagens indevidas.

A carta de João Vaccari foi utilizada pela defesa de Lula no último recurso perante o TRF4, que, após julgá-lo, deverá pedir prisão imediata de Lula.


0 comentários:

[ Deixe-nos seu Comentário ]