São Gonçalo do Amarante - Ceará - Brasil - terça-feira 22 de maio de 2018 - Ano: X - Edição: 3.504 - Visualizações: 22.150.328 - Postagens: 33.408

Justiça dos canalhas: Eduardo Azeredo, condenado em segunda instância, nunca foi preso e pena pode prescrever


  


Ao contrário do ex-presidente Lula, que teve sua pena aumentada em quase três anos e acrescida da possibilidade de prisão quando se esgotarem a possibilidade de recursos em segunda instância em tempo recorde pelo TRF-4, a Corte diminuiu o tempo de prisão do ex-governador tucano José Azeredo (PSDB) em dois anos e permitiu que ele respondesse ao processo em liberdade até a última instância; se julgamento não for concluído até setembro, Azeredo poderá entrar com pedido por extinção da pena por fazer 70 anos de idade

                                                                                              
8 DE MARÇO DE 2018 

Ao contrário do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que teve sua pena aumentada acrescida da possibilidade de prisão quando se esgotarem a possibilidade de recursos em segunda instância, o Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4) reduziu o tempo de prisão do ex-governador tucano José Azeredo (PSDB) e permitiu que ele respondesse ao processo em liberdade até a última instância.

De acordo com reportagem de Patrícia Faermann, no Jornal GGN, "a decisão foi tomada na noite desta quarta-feira (07), quando a condenação de Azeredo por peculato e lavagem de dinheiro no mensalão tucano foi mantida pelo Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG). Dois dos três desembargadores entenderam que poderiam ser tirados nove meses da condenação do tucano", revela.

"Se para Lula foram necessários seis meses para o caso ser analisado por turma colegiada de segundo grau, mais de dois anos se passaram para o Tribunal de Justiça mineiro dar a sua sentença: que além de diminuir em nove meses o tempo de prisão de Azeredo, autorizou o político tucano a esperar o fim do seu julgamento até o Supremo Tribunal Federal (STF) em liberdade", destaca o texto.

"Enquanto o TRF-4 tenta fazer tramitar os processos do juiz Sergio Moro, de Curitiba, que chegam ao segundo grau o mais rápido possível, o TJ-MG não tem prazo para julgar os recursos do tucano, como os embargos. Ainda, o julgamento precisaria ser concluído até setembro deste ano: caso contrário, a defesa de Azeredo já pode entrar com pedido por extinção da pena porque o político completa 70 anos de idade", destaca a matéria.


0 comentários:

[ Deixe-nos seu Comentário ]