São Gonçalo do Amarante - Ceará - Brasil - sábado 21 de abril de 2018 - Ano: X - Edição: 3.473 - Visualizações: 21.650.328 - Postagens: 33.408

Porto do Pecém em São Gonçalo do Amarante completa 16 anos de funcionamento



27 de Março de 2018

Resultado de um trabalho árduo, o Porto do Pecém é uma das principais portas de entrada e saída de mercadorias das regiões Norte/Nordeste do país

Há exatos 16 anos a história do setor portuário do Ceará começava a ser reescrita: era inaugurado o Porto do Pecém. Com uma infraestrutura singular, o porto cearense se destacou e, atualmente, é uma das principais portas de saída e entrada de mercadorias das regiões Norte/Nordeste.

Em 2017 bateu recorde de movimentações, totalizando 15,8 milhões de toneladas de mercadorias importadas e exportadas. Em 2018, segundo o presidente do porto, Danilo Serpa, a expectativa é de que o crescimento seja cerca de 10% superior ao ano de 2017.  Até o final de fevereiro, já foram movimentadas mais de 2 milhões de toneladas.

Entre as mercadorias mais movimentadas através do Pecém estão o carvão mineral, minério de ferro, materiais eólicos, frutas frescas e as placas de aço, que são produzidas pela Companhia Siderúrgica do Pecém (CSP).


MELHORIAS

Para registrar este resultado, o Porto do Pecém passou por duas obras de expansão realizadas pelo Governo do Ceará. “Atualmente estamos finalizando a obra de segunda expansão, estamos dobrando de tamanho. Por causa do conjunto de todos esses esforços temos um porto de escala internacional”, declara Serpa.

Hoje, o Porto do Pecém possui uma infraestrutura moderna, localização estratégica, com menor tempo de viagem para diversos lugares do mundo, além de um maquinário de última geração que aumenta a produtividade das operações através do porto. “Estamos trabalhando e divulgando o Porto para grandes empresas internacionais. Sabemos da nossa capacidade, agora só precisamos mostrar para todos que o Porto do Pecém está com toda a infraestrutura pronta  e não falo somente do Porto, mas de todo o complexo que está preparado, inclusive com uma Zona de Processamento de Exportação (ZPE/CE), a unica em funcionamento no Brasil, para receber qualquer investimento, um exemplo disso é a CSP", finaliza.


RECONHECIMENTO

Com uma profundidade natural de até 15,7 metros, o Porto do Pecém tem a capacidade de receber as grandes embarcações que passam pelo novo canal do Panamá, com isto, no início do ano, foi anunciado um novo serviço que atenderá a Ásia, das linhas de navegação Maersk Line/Hamburg Sud. A AC5, nome do novo serviço, abre um leque de oportunidades para os empresários da Regiões Norte/Nordeste do país. “O porto do Pecém será a única para do serviço no Brasil e levará, em média, 29 dias de viagem. Este novo serviço nos tornará um hub de cargas”, finaliza Serpa. Além da nova linha, o Porto do Pecém possui serviços semanais para Estados Unidos e Europa.


0 comentários:

[ Deixe-nos seu Comentário ]