São Gonçalo do Amarante - Ceará - Brasil - sábado 21 de Julho de 2018 - Ano: X - Edição: 3.564

Não podemos nos abater. Somos todos Lula | LULA MIRANDA


Poeta, cronista e economista. Além de colunista do 247, publica artigos em veículos da chamada imprensa alternativa, tais como Carta Maior, Caros Amigos, Observatório da Imprensa e Fazendo Média

8 de Abril de 2018

Lula, evidenciando mais uma vez a sua grandeza, nos deixou, em seu derradeiro discurso, as palavras necessárias para alimentar a nossa anima, a nossa alma, a nossa luta.

Vale situar e observar: essa fala foi proferida do alto de um carro de som, em frente ao sindicato dos Metalúrgicos, em São Bernardo do Campo.


A história como testemunha.

A verdade, a solidariedade, a generosidade e a justiça alimentam a nossa alma, a nossa luta; é o que nos move.

Portanto, não podemos nos deixar abater; devemos nos manter animados e preparados para a luta.

Afinal, a luta continua, companheiros!

Eles capturaram o nosso maior comandante, e apostam no nosso abatimento, no nosso desalento. Mas não nos deixaremos abater.

Agora, a partir de hoje, todos somos LULA!

A semente está lançada em terra fértil.

Pode-se encarcerar um homem inocente, é fato. Triste fato. Mas é impossível aprisionar e interditar as suas idéias.

Portanto...

Lula está LIVRE!

Em nós.

E todos nós, ele inclusive, estamos ainda mais fortes em nossa peleja por uma sociedade menos injusta.

Viva Lula!

Viva a luta dos trabalhadores!

Viva os homens, as mulheres e os partidos de esquerda!

Brasil 247

0 comentários:

[ Deixe-nos seu Comentário ]