São Gonçalo do Amarante - Ceará - Brasil - sábado 21 de Julho de 2018 - Ano: X - Edição: 3.564

São Gonçalo do Amarante: educação integral, travessia para o futuro



11/04/2018

O modelo de planejamento, combinado com eficiente gestão financeira e avançado sistema educacional, formam o tripé da política que tem sido decisiva para os bons resultados alcançados por São Gonçalo do Amarante, nos rankings nacional e estadual de desempenho da educação deste município (5º lugar, em nível nacional e 1º em nível estadual, de acordo com o Índice de Desenvolvimento da Educação Básica ( Ideb), colocando-o no rol dos territórios que estão alavancando essa área.

Em 2016, última edição da Avaliação Nacional da Alfabetização (Ana) divulgada pelo MEC, os dados apontam que nas escalas de proficiência em leitura, escrita e matemática as crianças gonçalenses obtiveram índices de desempenho adequados (62,26%, 74,87% e 61,25%) e superiores em relação ao Estado (54,76%, 70,70% e 51,72%), ao Nordeste (30,85%, 49,10% e 30,54%) e ao País (45,27%, 66,15% e 45,53%). São também dignos de registros os resultados conquistados por alunos da rede pública de educação do município em Olimpíadas do Conhecimento. Somente em 2017, eles conquistaram 362 medalhas (93 ouro; 123 prata; 146 bronze), com destaques para as 236 obtidas na Olimpíada Brasileira de Astronomia e Astronáutica (60 ouro) e para as 102 do certame Canguru de Matemática Brasil (18 ouro), ratificando a boa performance alcançada na esfera do ensino médio, de responsabilidade do Estado.

A partir do patamar de resultados alcançados no último quinquênio da gestão municipal, somado à posição de vanguarda assumida pelo Estado do Ceará, nesta área, nos três últimos governos, vislumbra-se um horizonte promissor para o desenvolvimento contínuo da educação pública de São Gonçalo, município que hoje protagoniza a atração de investimentos na região do Complexo Industrial e Portuário do Pecém e entorno, com forte impacto em termos de geração de empregos no Ceará.

Priorizando a educação em tempo integral, São Gonçalo conta hoje com seis unidades municipais de ensino fundamental nesses moldes, sendo duas de educação infantil, e a meta é expandir esse modelo na sede e para os distritos, nos próximos anos. Desta forma, se criará a base sólida para um ciclo virtuoso de desenvolvimento inclusivo, com ascensão social, resultante da opção política por investir prioritariamente nesta esfera de atuação governamental, que é uma exigência dos novos tempos.


2 comentários:

SANTIAGO disse...

Os resultados individuais são importantes, e devem ser divulgados . Mas sabemos que no sentido Macro precisamos melhorar muito.
Somos tímidos na Educação de Tempo integral para os alunos do 1º ao 5º ano período necessário de uma atenção maior por ser a base necessária para o desenvolvimento do cidadãdao.
Sabemos dos custos desse processo mas também temos conhecimento como compramos mal e precisamos melhorar muito na gestão dos recursos humanos.

SANTIAGO disse...

Se compararmos ANA, IDEB e o ENEM São Gonçalo como outras Prefeituras faz parte de uma linha descendente. Começamos bem na alfabetização mas precisamos melhorar muito nas series subsequentes, bastamos ver o resultado no ENEN com quem fica as melhores vagas na Universidade Publica. Para tanto não há como negar que essa melhoria tem que passar pelos recursos humanos mas igualmente pelos recursos financeiros com a manutenção da logística. Compramos mau. Muito Mau.
A sugestão que fica Escola Tempo Integral Para todos os alunos do 1º ao 5º ano do ensino fundamental.
Não precisa de mais dinheiro. Apenas Administra bem o que temos.

[ Deixe-nos seu Comentário ]