São Gonçalo do Amarante - Ceará - Brasil - segunda-feira 23 de Julho de 2018 - Ano: X - Edição: 3.566

Tucanos afundam no mar de lama junto com Aécio Neves



A cúpula do PSDB se nega a discutir a expulsão do senador Aécio Neves (PSDB-MG), que se tornou réu no Supremo Tribunal Federal no caso em que negocia propinas de R$ 2 milhões da JBS e fala até em 'matar o primo' para que ele não o delatasse


29 DE ABRIL DE 2018

A cúpula do PSDB se nega a discutir a expulsão do senador Aécio Neves (PSDB-MG), que se tornou réu no Supremo Tribunal Federal no caso em que negocia propinas de R$ 2 milhões da JBS e fala até em 'matar o primo' para que ele não o delatasse. O levantamento foi feito pela Folha de S. Paulo.

"Em enquete realizada pela Folha nesta semana, membros da Executiva do partido afirmaram não ver motivos para a expulsão do parlamentar e disseram que a decisão sobre uma eventual candidatura à reeleição cabe apenas a ele e ao diretório estadual mineiro. A reportagem questionou os políticos sobre: 1) se o senador deveria ser expulso do partido; e 2) se Aécio, permanecendo na legenda, deveria desistir de sair candidato ou ser impedido de disputar o pleito pela cúpula tucana. Dos 41 membros da Executiva Nacional contatados, 12 afirmaram que o senador não deve ser expulso da legenda ou impedido de se candidatar por ter virado réu. Na avaliação deles, o avanço do julgamento no STF não significa que Aécio seja culpado, e, portanto, deve-se esperar a decisão final da Corte. Outros 23 não quiseram se posicionar sobre o assunto, mas a própria negativa embutia um aval ao senador".


0 comentários:

[ Deixe-nos seu Comentário ]