São Gonçalo do Amarante - Ceará - Brasil - quarta-feira 18 de Julho de 2018 - Ano: X - Edição: 3.561

Eunício Oliveira presidente do Senado pede a demissão de Pedro Parente um dos responsáveis pelo caos



"Cabe ao Executivo mudar a política de preços da Petrobras. No meu entendimento, ela está equivocada", diz o senador Eunício Oliveira, presidente do Congresso Nacional; ele afirmou ainda que o Congresso irá promover uma comissão geral na próxima terça-feira (29) para discutir a crise dos combustíveis; na Câmara, o presidente Rodrigo Maia (DEM-RJ) também defende ajustes na política, mas Parente, que é o agente central do golpe de 2016, resiste


26 DE MAIO DE 2018

O presidente do Congresso Nacional, Eunício Oliveira (MDB-CE), já defende a mudança da política de preços da Petrobras e a demissão de Pedro Parente. "Cabe ao Executivo mudar a política de preços da Petrobras. No meu entendimento, ela está equivocada", afirmou Eunício. Ele disse que o Congresso irá promover uma comissão geral na próxima terça-feira (29) para discutir a crise dos combustíveis, segundo informa a coluna Painel.

Na Câmara, o presidente Rodrigo Maia (DEM) afirmou que a política de preços precisa passar por ajuste para evitar aumentos diários e sucessivos em períodos de alta acentuada do petróleo. "Isso está errado, a Petrobras pode mudar. Não significa interferência no preço dela. Ela não deveria todo dia transferir o preço do aumento do câmbio, da desvalorização do câmbio pro preço. É uma questão de organização da política da Petrobras, não é uma interferência na política da Petrobras, são coisas diferentes", disse.

Parente, que é o agente central do golpe de 2016, resiste.



0 comentários:

[ Deixe-nos seu Comentário ]