São Gonçalo do Amarante - Ceará - Brasil - segunda-feira 23 de Julho de 2018 - Ano: X - Edição: 3.566

JEFERSON MIOLA | Grosseria do Aloysio Nunes amplifica a denúncia do golpe no mundo


JEFERSON MIOLA | Integrante do Instituto de Debates, Estudos e Alternativas de Porto Alegre (Idea), foi coordenador-executivo do 5º Fórum Social Mundial

16 de Maio de 2018

A reação grosseira do Aloysio Nunes à manifestação de líderes europeus que denunciam a perseguição ao Lula e defendem o direito do ex-presidente votar e ser votado na eleição de outubro, amplifica a denúncia do golpe e do arbítrio contra Lula no exterior, e mostra ao mundo inteiro a cara dos canalhas que tomaram de assalto o Planalto em 2016.


Aloysio Nunes jamais seria chanceler do Brasil dentro da normalidade institucional. Ele – registrado com a alcunha de “Manaus” nas planilhas de propinas da Odebrecht –  não possui os mínimos requisitos para o cargo.

Aloysio Nunes, derrotado na chapa do Aécio em 2014, só se tornou chefe do Itamaraty na repartição do butim feita pelo Cunha, Temer, Padilha, Aécio, Geddel, Jucá, FHC e outros personagens não menos desprezíveis que derrubaram a Presidente Dilma.



0 comentários:

[ Deixe-nos seu Comentário ]